Pre natal

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1224 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
AVALIANDO O CONHECIMENTO SOBRE PRÉ-NATAL E SITUAÇÕES DE RISCO A GRAVIDEZ ENTRE GESTANTES RESIDENTES NA PERIFERIA DA CIDADE DE RIO GRANDE, RIO GRANDE DO SUL, BRASIL
AUTORES: Raul A.mendoza-Sassi; Departamento de medicina interna, Universidade Federal do Rio grande, Rio Grande Brasil
Juraci A. Cesar; Departamento Materno-Infatil, Universidade Federal do Rio Grande, rio Grande, Brasil e programade pós-graduação em epidemiologia, Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, Brasil
Eduardo F.ulmi; Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande, Brasil
Patrícia S.mano; Universidade Federal do rio Grande, Rio Grande, Brasil
Marinel M. Dall”Agnol; departamento Materno-Infantil, Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande, Brasil
Nelson A.Neumann; Coordenaçao Nacional da pastoral dacriança, Curitiba, Brasil

Caderno de saúde publica vol 23 n9 Rio de Janeiro, setembro 2007
Data de acesso dia 19/03/2011 site: http://www.scielo.org/php/index.php?lang=pt

RESUMO
Nesta pesquisa avaliou-se gestantes que residem na periferia da cidade de Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil com dezesseis semanas de gravidez sobre o conheci mento que elas possuíam com relação as situações derisco à gravidez. Foi utilizado questionário a todas elas por entrevistadores treinados.
Alem do conhecimento que as gestantes possuíam foram mencionamos também condições sócio-econômicas, reprodutivas e características demográficas.
Entrevistaram-se 367 gestantes. Os procedimentos foram realizados por não mais de 30% delas com exceção do exame de urina e teste para HIV que foramrealizados espontaneamente e considerados importantes, exame de mama, toque vaginal e citopatológico de colo uterino foram referidos no Maximo 7%. Somente dois terços mencionaram sangramento vaginal e dores abdominais como sinais de gravidade, concluindo-se então que o conhecimento sobre o pré-natal assim como os riscos esteve insatisfatório.
Mesmo com vários programas implantados no Brasil nasultimas décadas não foi possível reduzir os riscos de morbi-mortalidade materno-infantil.
RESUMO METODOLOGIA
O município do Rio de Janeiro tem em torno de 200 mil habitantes.
Esse estudo tem como finalidade avaliar o conhecimento sobre o pré-natal das gestantes da periferia da cidade do Rio Grande.
Foram feitas visitas a todos os domicílios dos bairros da área escolhida, entre osmeses de agosto de 2004 e março de 2005.
Chegando em cada residência perguntava-se sobre a existência de alguma mulher grávida, se positivo verificava-se se estava com no mínimo 16 semanas de gestação e em seguida pedia permissão para aplicar o questionário.
A idade gestacional foi definida a fim de que essas mulheres fossem alocadas, posteriormente para um estudo de intervenção sobre opré-natal na cidade.
Foram investigados os seguintes dados: vida reprodutiva, característica demográfica, conhecimento sobre o pré-natal, nível sócio-econômico e condições de habitação e saneamento e eles utilizaram cinco tabelas para avaliar o percentual de todos os itens do estudo.
Recrutaram 12 entrevistadores com ensino médio pelo menos, o treinamento durou 40 horas e após esseperíodo sete dos candidatos foram selecionados e o escolhido para ser supervisor da coleta era graduada em serviço social. Então se iniciou o trabalho de campo em tempo integral, eles se reunião semanalmente com os coordenadores do estudo e nessa reunião eram tiradas todas as duvidas e era estabelecido o cronograma de coleta da próxima semana.
Esse estudo foi aprovado pelo comitê de ética empesquisa (CEPAS da Universidade Federal do Rio Grande).

RESUMO DA CONCLUSÃO
O conhecimento das gestantes que participaram deste estudo em relação ao pré-natal e ao risco gestacional apresentou-se ruim.
Ao serem questionadas em relação aos exames laboratoriais e aos procedimentos clínicos no período gestacional, as respostas corretas na forma espontânea foram escassas.
Os...
tracking img