Pre historia brasileira

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3027 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A Pré-história do Brasil
Culturas do Pleistoceno (Anteriores a 12.000 AP)
I. A Cultura do Paleoíndio

Populações que teriam vivido concomitantemente com a megafauna. Sítios principalmente de matança, não de acampamentos residenciais. Artefatos identificadores, pontas bifaciais, especializadas, de projétil, geralmente acompanhadas de lascas usadas como facas, raspadores e raspadeiras; oambiente, um período frio e seco; população, pouco numerosa e nômade, organizada em bandos frouxos.

Os animais caçados seriam, como hipótese ainda não plenamente constatada, os que se extinguiram com o final da glaciação e que, em termos populares, poderíamos denominar de bisontes, cervídeos e campilídios, antigos cavalos, preguiças e tatus gigantes, antas, tigres-dente-de-sabre etc.

O conceito dePaleoíndio, no Brasil, é utilizado para as culturas mais antigas, encontradas em Goiás, Minas Gerais, Piauí, Pernambuco e Rio Grande do Norte. O conceito de período Arcaico para as outras culturas de caçadores pré-cerâmicos. Em alguns estados brasileiros há datações que registram a presença do homem antes de doze mil anos: em Minas Gerais, a cultura do homem de Lagoa Santa (Gruta do Sumidoro,Lapa Mortuária de Confins, Cerca Grande em Pedro Leopoldo); em São Paulo, o Sítio Alice Boer, em Rio Claro e no rio Ribeira do Iguape; no Mato Grosso, o Abrigo do Sol, em um afluente do Guaporé.

Luzia, um dos mais antigos registros da
presença humana no Brasil.

As datações mais antigas recuam a presença de culturas humanas a 14 mil anos do presente. Há uma correlação cronológica entre opaleoíndio e os megatérios.

Crânio do “Homem de Lagoa Santa”, existente no Museu Lund.
Copenhague. Fonte: Josué Camargo Mendes. Conheça a pré-história brasileira.

Segundo Mendes (1970), os megatérios foram animais de grande porte, chegando a ultrapassar 5m de comprimento. Os seus caracteres anatômicos aproximam-se muito das preguiças atuais. Mas, no tocante aos hábitos, parecem ter divergido,pelo menos numa particularidade: animais tão corpulentos não poderiam ter sido arborícolas. Alimentavam-se, também, de folhas e brotos, a julgar pelo tipo de dentição. Eram cobertos de pêlos grosseiros, como as preguiças e tamanduás, fato que comprova através de um fragmento de pele de milodonte, parente do megatério, preservada numa gruta de Patagônia. Os seus membros locomotores apresentavam umatorção em virtude da qual as plantas dos pés se voltavam para dentro. Eram dotados de grandes garras em forma de gancho.

Enfim, a sua conformação anatômica somente lhe permitiria marcha lenta e pesada sobre o solo, embora não tão vagarosa quanto à das preguiças de hoje. Essa interpretação valeu-lhes o cognome de “preguiças terrícolas”. Se o animal desejasse alcançar ramos mais altos, teria que seerguer sobre os membros posteriores, apoiando-se com as patas dianteiras sobre o tronco das árvores.

Os gliptodontes alcançavam, em média, dois metros de comprimento. Entre os grandes carnívoros do final do pleistoceno, o maior e mais agressivos foi o Smilodon Populator, ou tigre-dentes-de-sabre. Porte superior ao da maior onça conhecida. Os Caninos atingiam cerca de trinta centímetros decomprimento.

Registra-se também a presença dos toxodontes, do tamanho de um hipopótamo e, como aqueles, eram anfíbios. Os mastodontes assemelhavam-se fisicamente aos elefantes. Enormes presas, com pontas encurvadas para o alto e mais de um metro de comprimento.

A partir da década de setenta, no Piauí, a arqueóloga Niede Guidon, nos sítios Boqueirão da Pedra Furada e do Meio, apresenta dataçõesde mais de cinquenta mil anos do presente.

Das culturas pleistecênicas, os artefatos recolhidos são choppers, chopping-tool, batedores, lascas e núcleos trabalhados (líticos), fogueiras com a recuperação de parte de a dieta alimentar e ossadas humanas.

Na fauna pleistocênica ainda presente a megafauna, com os megatérios (preguiças gigantes), gliptodonte (tatus), tigres dentes-de-sabre,...
tracking img