Praticas de saude monastica medieval

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1477 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução
A Igreja Católica Romana passou a ter um papel central na formação de intelectuais, ocupando papel decisivo na construção do panorama cultural da época. Para o poder clerical, todos aqueles que se envolviam em atividades de cuidado e cura que não estavam submetidas à ideologia e ao comando da Igreja eram acusados de relações com poderes demoníacos e feitiçaria.
Progressivamente, asmulheres foram afastadas das atividades publicas do cuidado, que passaram para os domínios privados e privativos dos agentes da Igreja em mosteiros e conventos, que também tinham o controle dos hospitais existentes na época. No século VI, os mosteiros mantinham escolas e pequenos hospitais onde se cultivavam plantas medicinais e se desenvolveram técnicas de socorro aos doentes.
Em 651 foi fundadoo Hôtel Dieu de Paris, cujo modelo asilar representa um marco do recolhimento dos pobres e doentes na Europa ocidental. O movimento das Cruzadas levou à criação de ordens religiosas e militares, que fundaram hospitais no caminho para o Oriente para recolher os doentes e feridos nas batalhas e nas longas jornadas. São desse período diversas iniciativas, como Cavaleiros de São João de Jerusalém e osCavaleiros de São Lázaro.
Em diversos países foram surgindo outras instituições asilares. Em 1247 foi fundado um dos hospícios mais antigos do mundo, o Bethlem Royal Hospital, nos arredores de Londres. Em Portugal, foram lançados pelo casal real D. João II e D. Leonor os alicerces do Hospital de Todos os Santos, em Lisboa, e em 1498 foi criada a Confraria da Misericórdia de Lisboa, que logo setornaria hegemônica nos serviços de assistência em Lisboa e em todo o Império Português.
Em 1347, ocorreu a primeira epidemia europeia da peste. No século XIII veio a lepra, no século XV foi a sífilis, e novamente uma epidemia de peste no século XVI. Esses eventos expuseram a fragilidade da saúde naqueles tempos e evidenciaram a necessidade de mudanças.
Em alguns países, a Reforma foi tãodrástica que expulsou as ordens religiosas que há muito dominavam o cuidado. Segundo Paixão (1979:54), “foi preciso, da noite pro dia, recrutar pessoal remunerado para o serviço dos doentes. (...) O pessoal que se apresentava era o mais baixo na escala social, de duvidosa moralidade”, determinando o que a autora chama de “período critico da enfermagem”.
A violenta resposta da Igreja Católica, aContra-Reforma, através do Tribunal do Santo Oficio (a Santa Aquisição), condenou as praticas consideradas contrarias à fé católica e aos saberes que aos olhos da Igreja eram considerados pecaminosos. Por outro lado, o conhecimento começou a ser agregado nas primeiras universidades, na busca da universalidade do conhecimento.
No final da Idade Media na Europa, pobres e miseráveis pelo evento das guerrase epidemias se instalavam na porta das igrejas como pedintes de rua, demandando uma resposta da sociedade. O sentimento de acolhimento deles resultou nas obras de caridade patrocinadas pela Igreja e o Estado, como a Companhia das Irmãs de Caridade, fundada em 1633, na França. Essa companhia se originou na Confraria da Caridade, de 1617, cujos objetivos eram assistir os pobres espiritualmente ecorporalmente doentes com remédios e alimentos. O trabalho nas paróquias era desenvolvido por mulheres laicas.
Praticas de saúde monástico-medievais

As práticas de saúde monástico-medievais focalizavam a influência dos fatores sócio-econômicos e políticos do medievo e da sociedade feudal nas práticas de saúde e as relações destas com o cristianismo. Esta época corresponde ao aparecimento daEnfermagem como prática leiga, desenvolvida por religiosos e abrange o período medieval compreendido entre os séculos V e XIII. Foi um período que deixou como legado uma série de valores que, com o passar dos tempos, foram aos poucos legitimados a aceitos pela sociedade como características inerentes à Enfermagem. A abnegação, o espírito de serviço, a obediência e outros atributos que dão à...
tracking img