Pratica docente

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 29 (7219 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de fevereiro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE DE PINHAIS

EVA LOURDES DE MORAIS

PRÁTICA DOCENTE, DIDÁTICA E AVALIAÇÃO NO PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM EM MATEMÁTICA

PINHAIS - PR
2010

FACULDADE DE PINHAIS

EVA LOURDES DE MORAIS

PRÁTICA DOCENTE, DIDÁTICA E AVALIAÇÃO NO PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM EM MATEMÁTICA

Trabalho de Conclusão de Curso apresentadoao Curso de Pedagogia, da Faculdade de
Pinhais como requisito parcial para a
obtenção do grau de Licenciatura em
Pedagogia.

Orientadora: Profª. Tatiana CalsavaraPINHAIS - PR
2010
II
FACULDADE DE PINHAIS
APROVEITAMENTO DE CARGA HORÁRIA EM PEDAGÓGIA

TERMO DE APROVAÇÃO

PRÁTICA DOCENTE, DIDÁTICA E AVALIAÇÃO NO PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM EM MATEMÁTICA

EVA LOURDES DE MORAIS

BANCA EXAMINADORA

Prof. (a) _____________________ Data__/__/__
Prof. (a) _____________________ Data__/__/__
Prof. (a)_____________________ Data__/__/__

III

Aos meus pais, minhas filhas e amigas de todas as horas.

IV
AGRADECIMENTO

Agradeço primeiramente a Deus, pela Vida, Sabedoria e Tudo que proporciona dia-a-dia.

Aos meus amigos e minha família, sempre presente em minha vida.

V
RESUMO

O objetivo da minha pesquisa, portanto, é trabalhar questões de didática, com ênfase no aspecto abertamentesubjetivo do processo de ensino/aprendizagem - explorando de que modo a postura do professor em sala de aula, seu modo de tratar os alunos, sua habilidade para estabelecer relações e negociar conflitos e pontos de tensão, pode contribuir para que o processo didático, em si mesmo, possa se desenvolver de forma mais efetiva. Tendo isso em vista, meu objetivo é identificar fatores que levam estudantes deensino fundamental e médio a terem aversão à matemática escolar, buscando, adicionalmente, formular contribuições ao processo de formação de professores, com vistas a estimular o desenvolvimento de práticas didáticas conscientes da importância de trocas intersubjetivas, entre o professor e seus alunos, no processo de ensino aprendizagem.

Palavras-chave: Raciocínio. Cooperação. Mudança eEscola.

VI
SUMÁRIO

Introdução 07

Capítulo I – Prática docente 08
1.1 – As variações metodológicas da intervenção na aula 11
1.2 – A função social 12
1.3 – A aprendizagem de princípios e conceitos 13
1.4 – As seqüência de conteúdo – outra unidade de análise 14
1.5 – Papel dos agrupamentos 15

Capítulo II – Didática 18
2.1 – A Organização dos conteúdos 20
2.2 – OsMateriais curriculares e outro recursos didáticos 22
2.3 – Por que ensinar matemática 22

Capítulo III – Avaliação 25
3.1 – As diferentes formas de conceber a matemática 27
3.2 – Fazer matemática 29
3.3– Ensinar / Aprender matemática 30
3.4 – Matemática escola: Informar e Formar 31

Considerações Finais 34

Referências Bibliográficas 35

7
INTRODUÇÃO

A didática damatemática é uma área científica com enorme interesse para o ensino e a aprendizagem da Matemática, que envolve conceitos e ferramentas de diagnóstico e de análise e tratamento de problemas que se apresentam na aprendizagem da matemática no contexto escolar.

“Aprender Matemática é um direito básico de todas as pessoas - em particular, de todas as crianças e jovens - e uma resposta a necessidadesindividuais e sociais”. (Abrantes, Serrazina e Oliveira (1999, p. 17) )


Para conceber o processo de ensino e aprendizagem, são necessários os seguintes intervenientes: o aluno, o saber e o professor.

O aluno deve aprender o que foi previamente...
tracking img