Pratica da psicologia hospitalar

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4680 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Psicologia Clínica e da Saúde – Organização: Maria Luiza Marinho e Vicente E. Caballo – Editora: UEL – Granada: APICSA, 2001 – Páginas: 263-278

A prática da psicologia hospitalar Ricardo Gorayeb A inserção do psicólogo no Hospital Geral Quando os primeiros psicólogos brasileiros começaram a trabalhar em hospitais, na década de 1960, não havia ainda um modelo claro a ser seguido, de um lado porque eram pioneiros no país e de curro lado por que a própria psicologia como ciência estava ainda se consolidando em países mais desenvolvidos, não tendo ainda produzido modelos experimentados e bem sucedidos. Assim, uma boa pane destes profissionais passou a reproduzir práticas do consultório psicológico na sua atividade no hospital, ou mesmo a trabalhar como assessor de Psiquiatras, sem umaverdadeira interação entre os profissionais com cada um contribuindo com seus conhecimentos específicos, ou mesmo exercendo somente a função de psicometristas, sem participar ativamente do atendimento ao paciente. A reprodução das práticas de consultório, que consiste em tentar levar para a beira do leito a postura de psicoterapeura clássico, não floresceu e não poderia mesmo florescer, por nãotrazer respostas às necessidades do paciente e da própria equipe. Além disto, carecia de ambiente apropriado e não atendia às demandas de apoio e informação que o paciente internado tem. É imprescindível, ao se trabalhar com Psicologia em ambiente hospitalar, entender-se que ali não se faz somente Psicologia, mas sim Psicologia Médica. E por psicologia médica se entende o estudo das situaçõespsicológicas envolvidas na questão mais ampla de saúde do paciente, com destaque para o aspecto da saúde orgânica. Os aspectos psicológicos são vistos e tratados como associados à questão de saúde física, não devendo desta ser dissociados. Não se trata de diminuir a importância da psicologia, mas sim de adequá-la, para uma maior eficiência. Também, deve-se ressaltar que o paciente hospitalizado não ésemelhante ao cliente de consultório, visto que não procurou o psicólogo por demanda espontânea e não apresenta quadros clássicos de psicopatologia. Acometido de uma doença orgânica, grave ou aguda, tem uma demanda psicológica específica. Necessita comunicar-se bem com seu médico, ou colocado de uma forma correra, necessita que seu médico se comunique adequadamente consigo, necessita informações eapoio. Se por decorrência de suas características psicológicas anteriores ou por excessiva pressão da situação, apresenta um distúrbio psicológico transitório é fundamental para os participantes da equipe de atendimento entender que este distúrbio e situacional, específico e, na maior parte das vezes, relacional. Neste contexto, o papel do psicólogo hospitalar é essencial para apoiá-lo, esclarecê-lo,informá-lo, levar a equipe a se relacionar efetivamente com ele, dar-lhe todas as informações de aspectos específicos de sua patologia e do prognóstico. Com isco, o Psicólogo Hospitalar adquire um papel extremamente relevante para a harmonia da equipe e para a saúde do paciente.

Este texto tem como objetivo fazer uma análise e descrever algumas das experiências vividas pelo autor, ao longo dosúltimos 30 anos, relativas à inserção do psicólogo no Hospital Geral, bem como propor formas de inserção e de atuação deste profissional que possam favorecer seu trabalho, tornando-o mais eficiente e, conseqüentemente, facilitando suas relações com os outros membros da equipe, especialmente o médico, resultando em uma melhoria para a qualidade de vida dos pacientes atendidos. Esta descrição seefetuará a partir de situações especificamente brasileiras, podendo eventualmente se generalizar para outros países subdesenvolvidos ou em desenvolvimento. É certamente diferente da situação de inserção dos profissionais não médicos em hospitais do assim chamado Primeiro Mundo, onde esta integração já se deu ou ocorre de uma maneira diferente de nossa realidade. Um exemplo de situação ideal de...
tracking img