Praia da concha

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1415 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Zona Costeira da Marinha Grande
Saída de campo do 10ºB (S. Pedro de Moel)
Paragem 1- Zona das piscinas
Introdução
À primeira vista, ninguém imagina a riqueza do registo fóssil contido nas formações sedimentares que afloram um pouco por todo o país.
As falésias e as arribas da nossa costa constituem importantes monumentos geológicos, fonte inesgotável de saber que, pouco a pouco, vãosatisfazendo a curiosidade dos que as estudam e transmitindo informações preciosas para o conhecimento da História da Terra. É o que sucede com a região de S. Pedro de Moel, um dos locais emblemáticos de Portugal, onde se encontram afloramentos de grande interesse científico, pedagógico-didático e paisagístico.
Esta região está situada na Orla Meso-Cenozóica Ocidental Portuguesa (Bacia Lusitânia),apresentando dois contextos geológicos e geomorfológicos bem distintos: o Jurássico Inferior de S. Pedro de Moel e a cobertura Dunar
Recente.

O Jurássico de S. Pedro de Moel estende-se por cerca de 5 km e inclui sucessões de rochas carbonatadas, incluindo margas, margas gipsíferas e betuminosas, calcários margosos e bioclásticos. Estas séries estão frequentemente afetadas por falhas de orientaçãoNW-SE, assumindo uma estrutura que tende a mergulhar para Ocidente, pertencendo ao bordo ocidental do diapiro de S. Pedro Moel (Um diapiro em geologia, é uma intrusão de material rochoso menos denso que a rocha encaixante, um processo conhecido como diapirismo).
Estas formações correspondem a um antigo ambiente marinho de pouca profundidade.

Após ouvires atentamente a introdução do professor…Atividade:
1- Assinala no mapa 1 o local onde te encontras.
2- Tira uma fotografia com a vista geral do local.

* Confirma com os teus colegas de grupo se todas as tarefas desta paragem estão concluídas.
* Informa o professor que já concluíram as tarefas e aguarda que todos os grupos terminem.
* Segue os professores até aproxima paragem

Paragem 2- Praia, junto àspiscinas
Introdução
A formação dos estratos é um processo geológico que ocorreu de forma lenta e gradual (uniformitarismo) enquanto que o fenómeno que levou à morte da elevada quantidade de organismos que se encontram fossilizados nessas mesmas camadas é de natureza catastrófica (catastrofismo). Isto porque pudemos observar um denso registo fossilífero, essencialmente conchas de bivalves,braquiópodes e algumas amonites e gastrópodes.
As amonites eram moluscos gastrópodes, algo semelhantes a caracóis, que tiveram uma grande expansão durante o período Mesozóico e se extinguiram há 65 milhões de anos.

Após ouvires atentamente a introdução do professor…
Atividade:
1- Assinala no mapa 1 o local onde te encontras.
2- Observa as rochas e a orientação dos estratos.
3- Procurafósseis nas rochas sedimentares.
4- Tira fotografias das rochas e dos fósseis
5- Faz a recolha de alguns fósseis.

* Confirma com os teus colegas de grupo se todas as tarefas desta paragem estão concluídas.
* Informa o professor que já concluíram as tarefas e aguarda que todos os grupos terminem.
* Segue os professores até aproxima paragem
Paragem 3- ribeiro/mar (praia de S.Pedro)
A ÁGUA
Este líquido é água.
Quando pura
é inodora, insípida e incolor.
Reduzida a vapor,
sob tensão e a alta temperatura,
move os êmbolos das máquinas que, por isso,
se denominam máquinas a vapor.

É um bom dissolvente.
Embora com exceções mas, de um modo geral,
dissolve tudo bem, ácidos, bases e sais.
Congela a zero graus centesimais
e ferve a 100, quando à pressão normal.Foi neste líquido que numa noite cálida de verão
sob um luar gomoso e branco de camélia,
apareceu a boiar o cadáver de Ofélia
com um nenúfar na mão
António Gedeão, lição sobre a água

“A água pode fluir por milhares de canais, mas regressa toda ao mar.” (Provérbio africano)

Vivemos num planeta de água, já que cerca de 70 % da sua superfície está coberta por uma preciosa camada...
tracking img