Pré projeto: o serviço social e a politica de assistencia social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3107 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1. TEMA
O Serviço social e a Política de Assistência Social


2. DELIMITAÇÃO DO TEMA
A Atuação do Assistente Social junto ás Famílias atendidas no CRAS SUL II






























3. PROBLEMA
Qual o papel do assistente social junto às famílias atendidas no CRAS Sul II?4. OBJETIVOS

4.1 OBJETIVO GERAL

Analisar a atuação do assistente social junto ás famílias atendidas no CRAS Sul II.



4.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS

• Caracterizar os programas e os projetos desenvolvidos pelo CRAS nos trabalhos voltados as famílias.

• Identificar quais as medidas e estratégias adotadas pelo profissional, que facilitam oresgate da identidade das famílias atendidas.

• Analisar em que medidas as demandas chegam ao CRAS e as respostas que são apresentadas para as famílias do CRAS Sul II.































5. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

O Serviço social no Brasil surgiu no antagonismo de classe entre capitalismo e proletariado, influenciado pela igrejacatólica. O Serviço social como profissão surgiu no Brasil em 1930 e o curso superior foi oficializado no país pela lei n°1889 de 1953.994 de 15 de maio de 1962 que regulamentou a profissão, e com as mudanças que foram ocorrendo na sociedade assim como na, fez-se necessário um novo aparato jurídico para formar e expressar avanços da profissão e o rompimento com o conservadorismo.A implantação do Serviço Social se dá no decorrer desse processo histórico. Não se baseará, no entanto, em medicas coercitivas emanadas do Estado. Surge da iniciativa particular de grupos e frações de classe, que se manifestam, principalmente, por intermédio da Igreja Católica (IAMAMOTO & CARVALHO, 2005, p.127).

Segundo IAMAMOTO (2008) O Serviço social no Brasil teve suas origensnas relações sociais em que o homem livre vende sua força de trabalho para o capitalista em troca de salário, acarretando assim na exploração do capitalista sobre o proletariado.

Nas décadas de 40 e 50 o ensino de serviço social começou a sofrer uma forte influência da sociologia conservadora norte-americana. Conforme Iamamoto (2007) mesmo o serviço social passando a ter um carátermais técnico,as suas bases continuam sendo as da filosofias aristotélicas tomistas. As disciplinas oferecidas pelas escolas treinavam-se os alunos primeiro em serviço social de casos, depois em serviço social de grupo e finalmente em organização da comunidade, obedecendo, portanto a uma ordem cronológica complexa: o individuo, o grupo e a comunidade. (BALBINA, 1977).

Na década de 60, oserviço social inicia-se um movimento de Reconceituação da profissão em toda a América Latina, é introduzida a perspectiva marxiana, nos cursos, busca-se a trabalhar com uma perspectiva de serviço social comprometido com as classes trabalhadoras; a partir de 64 a perspectiva critica adotada pelo serviço social com o processo de reconceituação passa a ser alvo da repressão militar e golpe militar eocorre uma fiscalização nos currículos e conteúdos ministrados nas escolas. (LISBOA, 2010).

A profissão assume as inquietações deste momento histórico e direciona seus questionamentos ao serviço social tradicional através de um amplo movimento, de um processo de revisão global, em diferentes níveis: teórico, metodológico, operativo e político. (YAZBEK, 2000). Desde então, a profissãoexperimentou então solidas e profundas mudanças teórico- metodológico e ético-político, que resultaram na regulamentação profissional, hoje consubstanciada na lei Nº 8.662/ 1993, no código de ética profissional e diretrizes curriculares da ABEPSS. São os princípios e diretrizes resultantes e determinadas por esse processo que orientam a formação e o trabalho profissional brasileiro e estabelecem...
tracking img