Práticas do catolicismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (285 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
* Práticas do Catolicismo
Na minha opinião, o Catolicismo ensina que neste mundo o papa reina tanto na igreja como no estado, que tanto o poder espiritual quantotemporal residem no papa e que o papa deveria estar sobre a igreja e o estado. Portanto, o Catolicismo ensina que o estado deveria estar sujeito à Igreja Católica eque o papa deveria ser supremo sobre todos os governos civis.
Dizemos que, no século XIII, o Papa Inocêncio III disse, em duas cartas, "O Senhor deu a Pedro ogoverno sobre não apenas a igreja universal como também sobre o mundo inteiro" e "Nenhum rei pode de fato reinar a não ser que sirva devotadamente o vicário de Cristo(o papa)". Os decretos do Conselho de Trento são as mais autoritárias de todas as declarações das crenças Católicas, e dizem o seguinte sobre o papa: "Ele tem todopoder sobre a terra ... todo poder temporal é seu; o domínio, a jurisdição e o governo de toda a terra são seus por direito divino. Todos os governos da terra sãoseus súditos e devem submeter-se a ele".
Resumindo, a Igreja Católica não acredita em liberdade religiosa para não-católicos. O mundo nunca deveria esquecer que oPapa Inocêncio III anulou e aniquilou a Magna Carta. Além disso, denunciou vigorosamente aqueles que forçaram o Rei João a assiná-la. Em 1832 o Papa Gregório XVIdisse, em sua encíclica Mirari Vos: "Dessa fonte de indiferentismo flui a doutrina absurda e errônea ... que reivindica e defende a Liberdade de consciência paratodos ... disso vem ... a pior praga de todas, a que mais deve ser temida pelo Estado, nomeadamente, a liberdade irrestrita de opinião e a liberdade de expressão".
tracking img