Poulantzas-estado poder socialismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (321 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade de Brasília
IPOL – Instituto de Ciência Política
Teoria Política Contemporânea
Docente: Rebecca Abers
Discente: César Augusto Macedo Semensatti – 10/0096573
Monitores: LucianaFelix, Robert Lee e Rodrigo Dias


Poulantzas, Nicos. “As lutas políticas: o Estado, condensação de uma relação de forças” (páginas 125-147) in “O Estado, O Poder, O Socialismo”. 4ª Edição. São Paulo:Editoras Graal / Paz e Terra; 2000.


O autor se propõe a explicar a “aproximação do Estado com as classes sociais e a luta de classes” a partir da relação existente entre o Estado, o modo deprodução capitalista e a divisão social do trabalho, através da “dominação política” e da “luta política”, afirmando que as fases do capitalismo têm como elemento essencial as “modificações na constituiçãoe reprodução de classes sociais, de sua luta e da dominação política”, elementos que permitem explicar as transformações históricas do Estado Capitalista (POULANTZAS, pp. 126 e 128).
No sistemacapitalista, o Estado tem um papel de “organização”, um papel de constituir a “unidade política das classes dominantes” simplesmente apontando quais são as classes dominantes (POULANTZAS, pp. 128 e 129).Mas, sabemos, o Estado não se reduz à luta de classes ou à relação de forças existente entre as mesmas, mas, segundo o autor “uma mudança na relação de forças entre classes certamente tem sempreefeitos no Estado, mas não se expressa de maneira direta e imediata”. (POULANTZAS, p. 132 e 133). Também são apontadas no texto as “contradições internas” entre as classes, a “autonomia do Estado frenteàs frações do bloco no poder”, dentre outras características do Estado, que, analisadas de forma conjunta, permitem inferir o papel de objeto que o Estado presta às classes dominantes, afim de “manter ereproduzir no seio do Estado a relação dominação-subordinação”, ou seja, o Estado é a “condensação material de uma relação” entre dominantes e dominados e entre lutas populares e lutas políticas....
tracking img