Potencialidades da aprendizagem virtual

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 31 (7640 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Potencialidades da aprendizagem virtual no campo da administração pública:
uma reflexão crítica

Maria Ceci Araujo Misoczky
Nilson Maestri Carvalho
INTRODUÇÃO

A escolha dos termos que compõem o título deste ensaio incorpora algumas concepções sobre o tema a ser abordado, que devem ser esclarecidas previamente – aprendizagem e virtual. Estas escolhas foram feitas tendo como referênciauma visão de administração pública e uma visão das mudanças necessárias no perfil dos administradores públicos.
Uma das características mais marcantes dos tempos atuais é a disseminação da idéia de que, no contexto de um planeta globalizado, existem “verdades” de validade global. Coincidentemente, estas “verdades”, nos diversos espaços de vida e ação social, possuem um mesmo pano de fundo (decaráter marcadamente ideológico, ainda que subsumido pela retórica que o dissemina) - as concepções da nova economia política, que pode ser sintetizada, em traços gerais, como uma composição dos referenciais da economia dos custos de transação com a teoria da escolha pública (Borges, 2000) , mais algumas pitadas da teoria da escolha racional. A “verdade” prescrita tem sido a de que as burocraciaspúblicas são incapazes de um gerenciamento eficiente e, em decorrência, suas funções devem, sempre que possível, passar para a execução de organizações privadas com fins lucrativos. Quando este não for o caso, seja por serem ações e serviços com alto grau de externalidade e que, portanto, devem permanecer sobre controle público, seja por se dirigirem a grupos populacionais que não dispõem decondições de compra, estas podem ser executadas por organizações públicas ou, preferencialmente, por ONGs (World Bank, 1997). No entanto, em ambos os casos, as organizações públicas devem adotar formas organizacionais e modelos de gestão das organizações privadas, que teriam a eficiência evidenciada pela mera capacidade de sobreviver e expandir-se em ambientes competitivos.
Uma visão oposta a estaparte da idéia de que uma burocracia ou uma estrutura administrativa pública em particular está sempre inserida em um sistema sócio-econômico também particular e, além disto, se aceita que os resultados desejados das políticas podem ser também particulares, então é possível pensar que no caso em que o objetivo é o desenvolvimento de políticas democráticas e inclusivas, a gestão das organizaçõespúblicas deve basear-se em teorias e compreensões da realidade que apontem na direção do sucesso desta política. Uma das lições advindas das organizações não governamentais têm sido a de como o trabalho feito por pessoas com identidades claras e com consciência igualmente clara das suas particularidades, no contexto social em que se encontram, vem se constituindo em fator de sucesso para que osprojetos sociais em torno dos quais se articulam sejam conseqüentes e bem sucedidos (Misoczky, 2001).
O que se encontra em discussão nesta abordagem da administração pública é a compreensão de que, assim como Weber (1997) já mencionava, o processo de decisão sobre a característica da política, sobre a definição de prioridades para o gasto de recursos financeiros usualmente escassos, assim comosobre a própria forma como o serviço é oferecido para a população a que se dirige, não se fundamenta em escolhas racionais baseadas exclusivamente na perícia técnica mas, em vez disto, é dominado por preferências ideológicas e culturais e, não raramente, por interesses particulares em busca de satisfação. Sendo assim, nada mais indicado que escolher os componentes do corpo burocrático entre pessoasque possuem identidade e compromisso com os objetivos inclusivos da política em questão. O mesmo raciocínio se aplica quando se trata de escolher agências externas à administração pública como parceiras na deliberação e implementação de políticas específicas. Além disto, como diversos autores têm defendido ao longo das últimas décadas, o foco predominante no aumento da eficiência dos processos...
tracking img