Postes de iluminação

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3275 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Tamanho da fonte:[-A] [+A]
17/07/2008 - 07:01
O poste ecológico
Inventor brasileiro criou uma solução inovadora para iluminação pública que economiza energia, pode usar célula solar, recebeu prêmio e será exportada em breve para os Emirados Árabes.
Geovana Pagel
São Paulo – A empresa carioca ZIPlux, que desenvolveu uma forma totalmente inovadora para iluminação das vias públicas, estáprestes a conquistar o mercado árabe. Os contatos com os futuros importadores foram garantidos durante a participação da empresa em duas feiras na região: A Rebuild Iraq, realizada em Amã, na Jordânia no final de maio, e a Light Middle East, no último mês de junho, em Dubai.
Divulgação
Poste na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio: energia solar

A grande inovação do equipamento é que ele não usaluminária ou conjuntos ópticos no topo do poste para dispersar a luz. A fonte luminosa é uma lâmpada refletora própria para uso conjunto com um cabo de fibras óticas. Ela fica localizada dentro da base do poste, a cerca de 1,50 metro do chão. Daí a luz é conduzida para o alto do totem de aço, a mais de 4 metros de altura, por meio de cabos de fibra óptica sem nenhum tipo de luminária.

“A economiaé enorme porque mais de 99% da luz gerada chega ao ponto que se quer, ao contrário da solução atual. Como é flexível, o sistema funciona com energia elétrica ou solar e a manutenção pode ser feita por apenas uma pessoa. A lâmpada tem uma vida útil que pode chegar a 50 mil horas, cerca de 20 mil a mais do que a usada hoje”, explica o designer Walen Nogueira Cruz Júnior, diretor da ZIPlux e um dosidealizadores do projeto.
Divulgação
Na Lagoa, o poste aceso à noite
“Esperamos que nosso produto seja aplicado em larga escala no Oriente Médio. Nosso mercado depende da construção civil e como temos uma excelente rede de contatos na região fomos informados que mais de 30% dos guindastes do mundo estão por lá. Os Emirados Árabes Unidos são um mercado extremamente atraente”, afirma Júnior.Além disso, de acordo com o empresário, o perfil dos clientes árabes é exigente, de alto poder aquisitivo e que valoriza o design e a inovação tecnológica como diferencial. “É um mercado ávido por novidade, tecnologia e por desenvolvimento sustentável”, complementa.

E não é apenas o mercado árabe que está na lista de possíveis clientes. Países da Europa, África e América do Norte também jádemonstraram interesse pela novidade. “O mercado exterior é muito atrativo para nós. Ao exportarmos podemos isentar [de tributos] toda a cadeia produtiva e com isso nosso produto para exportação tem um preço reduzido, tornando comercialmente bastante competitivo”, afirma o designer.

A combinação de eficiência, baixo custo e cuidado ambiental, ao poupar energia elétrica, rendeu à equipe oIDEA/Brasil, o mais importante prêmio de design dos Estados Unidos, que passa a contemplar o país após quase 30 anos de sua criação. Eles receberam ouro na categoria Iluminação em Produtos Comerciais e Industriais, concorrendo com 343 trabalhos divididos em 18 categorias diferentes. “As oportunidades já estavam surgindo, mas foram expressivamente ampliadas após o prêmio. Os acessos ao nosso site tiveramaumento de mais de 350%”, comemora Júnior.

Pesquisa

A ZIPlux é uma das empresas incubadas da Coordenação dos Programas de Pós-graduação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppe/UFRJ) e comandada por 10 profissionais: quatro engenheiros, dois designers e três engenheiros de vendas.
Divulgação
ZIPlux em ação

Como ocorre em boa parte das inovações tecnológicas, a origem do sistemaocorreu quase por acaso. Em 1998, em pleno verão do Rio de Janeiro, Walen Júnior ficou uma hora e meia preso em um engarrafamento por causa da manutenção da iluminação pública. Naquele dia nasceu a idéia de criar um poste com manutenção mais simples e rápida. Um projeto foi apresentado como trabalho de conclusão de curso de Desenho Industrial em 1998. De lá para cá, a idéia e o protótipo foram...
tracking img