Positivismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3075 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1
O IDEÁRIO POSITIVISTA – Educação Brasileira: Primeira República
( 1989-1930 )
UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ
ITAMAR MAZZA DE FARIAS

Resumo
O estudo procura resgatar o movimento das idéias positivistas no Brasil e as influências
dessas idéias para a formação da concepção do “trabalho como princípio educativo na
educação escolarizada no período da Primeira República – 1889-1930. Busca,assim,
subsídios em alguns clássicos referentes a filosofia positivista, bem como, na análise da
caminhada percorrida por alguns dos seguidores desta filosofia no Brasil. Analisa também,
as condições do ensino profissionalizante no final do Segundo Império e o que os positivistas
republicanos propunham em termos dessa modalidade de ensino para o novo período que se
iniciava.

1 - IntroduçãoPelo que se conhece dos primórdios da educação no Brasil, pode-se afirmar que o
trabalho sempre foi um princípio educativo. Mesmo que esse princípio não tivesse um sentido
muito claro ,ele já estava presente desde o início da educação jesuítica. “Cremos que já nas
propostas de catequização dos nossos silvícolas estava implícito o interesse pela formação
de mão-de-obra ,pois, torná-loscristãos significava torná-los também dóceis, ou seja, braços
disciplinados e preparados para o trabalho”.(FARIAS, 1998,p,2)
No período colonial a economia estruturou-se em termos da produção do açúcar,
“chegando o Brasil ser no século dezessete, o maior produtor mundial daquele
produto.(FONSECA, 1986, p.75 )
Com certeza, em muitos estados como: Pernambuco, Bahia e Rio de Janeiro, a riqueza dacolônia foi produzida baseando-se no trabalho dos engenhos, e a vida, em todos os sentidos,
girava em torno deles. Sendo que, “que naquela época, os engenhos polarizavam, também, a
aprendizagem de ofícios. Era à sua sombra e de acôrdo com as suas necessidades que se
processava a transmissão de conhecimentos técnico-práticos, dos elementos mais capazes e
experimentados aos que se iniciavam no manejodo ferramental arcaico, usado na ocasião.”
( FONSECA, p.75,6 )
Ressalta Fonseca, que as profissões manuais foram pouco a pouco sendo exercidas
apenas pelas mãos escravas. Bem como, o exercício de qualquer ofício, foi também, passando
a ser privilégio do negro. Não havendo, para isso, qualquer forma de escolarização. Aos

2
brancos que ocupavam um certo grau hierárquico, naquela “sociedaderural”, era como que
algo desprezível , ocuparem-se de trabalhos de carpintaria ou de mecânica. Atividades que por
serem manuais, deveriam ser reservadas aos humildes escravos.
“O ensino elementar das mais necessárias profissões manuais, feito pelos
padres da Companhia de Jesus, fora determinado pelas circunstâncias e
não tivera caráter de sistematização, nem obedecera a nenhum plano. Tudoconforme a exigência do momento, tudo de acordo com as necessidades... o
desempenho das profissões manuais entregue aos escravos e o ensino de
ofícios ministrado aos índios e africanos, enquanto o de humanidades era
destinado a uma camada mais elevada da sociedade... aquela filosofia
haveria de acompanhar por muito tempo o ensino necessário à indústria,
como uma sombra agoureira que lheseguisse a marcha e lhe dificultasse os
passos”( op.cit .p. 21-23 ).

Considera Borges (1991,p.50), que também, na época do império apareceram algumas
iniciativas para o aprendizado de ofícios, citando como exemplo o Instituto de Educandos
Artífices de São Paulo, o qual foi criado em 1874, tendo como finalidade: facilitar aos
meninos pobres e desvalidos educação industrial, com o objetivo detorná-los bons cidadãos
com amor ao trabalho.
Muito embora , tanto durante o primeiro império como no segundo, com a farta mão-deobra escrava, não se percebe essa relação entre trabalho e educação. Mesmo havendo por
parte do Imperador D. Pedro II certa preocupação quanto a formação profissional de pobres e
órfãos, mantendo , segundo Almeida (1989, p.22),”mais ou menos, em cada província, uma...
tracking img