Positividade em hegel

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2429 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
O Conceito Hegeliano de Positividade

Felipe Augusto Assad de Oliveira Economia: Noturno

SUMÁRIO Introdução Fenomenologia do Espírito O Conceito de Positividade Conclusão Referências Bibliográficas 3 4 6 10 11

Introdução
Estreitamente vinculada à teoria da história e do Estado elaborada por Hegel, encontra-se sua teoria da alienação, cujo primeiro esboço data do período de Berna(1793/96). Nessa época, surgiu em seu pensamento a noção de ―positividade‖, a qual continha em germe, no entender de Lukács, ―o conceito filosófico central da Fenomenologia do Espírito‖, a alienação. Em Berna, Hegel recusou as ramificações sociais e culturais de todo poder político que fosse incompatível com a autonomia do sujeito moral; essas ramificações foram designadas por ele pela expressão―positividade‖, tomada no sentido depreciativo como algo estranho, hostil, petrificado. Posteriormente, a positividade seria vista por Hegel como etapa histórica inelutável do processo de socialização, isto é, como alienação da consciência, tema central da Fenomenologia do Espírito. Depois de ter cursado o ginásio da cidade, ingressou, em 1788, no seminário de teologia protestante de Tübingen. Entre seuscompanheiros de estudos estavam Schelling (1775-1854) e Hölderlin (1770-1843), aos quais se ligou por estreitas relações de amizade. No ano de 1790, Hegel obteve o título de magister philosophiae. Três anos depois, embora concluísse com êxito os exames finais, renunciou à profissão de pastor devido à falta de vocação. Durante os três anos seguintes (1793 a 1796), permaneceu em Berna, trabalhandocomo preceptor. Nessa cidade, ocupou-se intensamente com a literatura da Ilustração. O ano de 1807 assinala, na Alemanha, a libertação dos servos e o início das reformas do Exército e da administração prussianas. No dia 13 de outubro de 1806, Napoleão anexou Jena e o acontecimento causou profunda impressão em Hegel: ―Vi omperador — esta alma do mundo — cavalgar pela cidade, em visita dereconhecimento: suscita, verdadeiramente, um sentimento maravilhoso a visão de tal indivíduo, que, abstraído em seu pensamento, montado a cavalo, abraça o mundo e o domina‖ (HEGEL,

[s.d.],apud ARANTES, 1991, p.ix). Essas palavras revelam o clima em que se encontrava o autor, quando escreveu sua primeira obra de grande porte, a

Fenomenologia do Espírito. A Fenomenologia representa a primeira elaboraçãode um julgamento filosófico a respeito da história.

Fenomenologia do Espírito
No prefácio de sua obra, Hegel delimita seu objetivo: ―A verdadeira figura na
qual a verdade existe só pode ser o seu sistema científico. Colaborar para que a filosofia se aproxime da forma da ciência – da meta que, uma vez atingida, esteja em condições de renunciar ao nome de amor ao saber para ser verdadeirosaber – eis o que me propus‖ (HEGEL, 1992,

p. 23). Ou seja, conduzir o indíviduo desde o não saber até o conhecimento científico e do espírito pela via dos graus de consciência durante o desenvolver histórico. Logo, a fenomenologia tomará este processo como ciência Para tal objetivo, deverá lançar mão de três princípios filosóficos: - Princípio da Identidade do real e o do ideal ―tudo que éracional é real e tudo que é real, é racional‖. O pensamento e lógica deverão ser entendidos como semelhantes. As leis da mente, da lógica, são também leis da realidade: lógica e metafísica, portanto, serão a mesma coisa. A realidade é mudança, passagem de um elemento ao seu oposto. - O princípio de contradição diz que na realidade não existe nada que seja idêntico a si mesmo, mas que tudo está sujeito àdialética da afirmação e da negação. Ou seja, a diferença que se manifesta na consciência entre o eu e a substância, que é seu objeto. O negativo pode ser encarado como uma falha de ambos; porém é na verdade a alma e o motor dos dois. - Pensamento, idéia, razão e espírito: O absoluto é a realidade suprema, origem de toda outra realidade. Nele se realizam perfeitamente os dois princípios...
tracking img