Portugues

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1450 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Sinais de pontuação
1. Aspas
2. Dois-pontos
3. Parênteses
4. Ponto-e-vírgula
5. Pontos
6. Reticências
7. Travessão
8. Vírgula

1. Usam-se aspas:
a) Quando há palavras ou expressões populares, gírias, neologismos, estrangeirismos ou arcaísmos.
Exemplos: Há “trombadinhas” nas cidades grandes “batendo carteira” o tempo todo, mas não há providências.
b) Antes ou depois de citações.(*)
Exemplos: Neste sábado, 31/01/09, o ministro do Trabalho disse o seguinte a respeito do aumento no salário mínimo para R$ 460,00: "Esse aumento representa beneficiar mais de 45 milhões de pessoas, entre aposentados e pensionistas".
c) Para assinalar palavras ou expressões irônicas.
Exemplos: Eles se comportaram “super” bem.
Sim, porque são uns “anjinhos”.

2. Os dois-pontos sãousados:
a) Em enumerações
Exemplo: A mulher foi à feira e levou: dinheiro, uma sacola, cartão de crédito, um porta-níquel, e uma luva. Uma luva?

b) Antes de uma citação
Exemplo: A respeito de fazer o bem aos outros, Confúcio disse certa vez: “O ver o bem e não fazê-lo é sinal de covardia.”

c) Quando se quer esclarecer algo
Exemplo: Ele conquistou o que tanto desejava: uma vaga no TRT deBrasília.

d) No vocativo em cartas, sejam comerciais ou sociais (ou vírgulas)
Exemplo: Querida amiga: (ou,)
Estarei na sua casa no próximo mês. Tenho muito que te contar. (...)

e) Após as palavras: exemplo, observação, nota, importante, etc.
Exemplo: Importante: Não se esqueça de colocar hífen na palavra ponto-e-vírgula.

3. Usamos os parênteses para:

A. Fazer um comentário ouexplicação a respeito do que se escreve:
a) O João (aquele que fez aniversário nesta semana) perguntou sobre você hoje!
b) Eu, você e ele contaremos as boas novas. (pronomes)

B. Indicar informações bibliográficas, como: o autor, o nome da obra, o ano de publicação, a cidade, a página, etc.:
a) O texto será incoerente se seu produtor não souber adequá-lo à situação, levando em containtenção comunicativa, objetivos, destinatário, regras socioculturais, outros elementos da situação, uso dos recursos lingüísticos, etc. Caso contrário, será coerente. (Ingedore G. Vilhaça Koch e Luiz Carlos Travaglia. A coerência textual. São Paulo: Contexto, 1993. p. 50.)

Os parênteses podem surgir, ainda, nas peças teatrais, quando o autor quer explicitar a ação tomada pela personagem.

João– Onde você estava?
Maria – Na padaria. Fui comprar um sonho para você.
João – Hum... que delícia... mas meu maior sonho eu já tenho: você!

(Saem abraçados pela direita)

4. O ponto-e-vírgula não tem função nem de ponto final e nem de vírgula, mas é um intermediário entre eles. Ou seja, não há pausa total, nem breve, mas uma moderação entre as duas.
É usado:
a) Para separar itens emuma enumeração (comuns em leis):
Art. 1º A locação de imóvel urbano regula-se pelo disposto nesta Lei.
Parágrafo único. Continuam regulados pelo Código Civil e pelas leis especiais:
a) as locações:
1. de imóveis de propriedade da União, dos Estados dos Municípios, de suas autarquias e fundações públicas;
2. de vagas autônomas de garagem ou de espaços para estacionamento de veículos;
3. deespaços destinados à publicidade.

b) Para apartar orações coordenadas muito extensas ou que já possuam vírgula:
“Às vezes, também a gente tem o consolo de saber que alguma coisa que se disse por acaso ajudou alguém a se reconciliar consigo mesmo ou com a sua vida; sonhar um pouco, a sentir uma vontade de fazer coisa boa.” (Rubem Braga)

c) Pode vir ainda substituindo a vírgula a fim de se teruma pausa um pouco mais longa. Isso acontece antes das conjunções adversativas (contudo, mas, porém, entretanto, todavia):
1. Quero sair mais com você; pois um casal precisa ter boas amizades.
2. Amanhã é dia de prova; porém não comecei a estudar ainda.

5. Pontos
Ponto-Final (.)
Empregamos o ponto-final quando pretendemos encerrar uma frase declarativa:
1. Não quero saber de conversa.
2....
tracking img