Portugues uece

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2847 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PROVA DE PORTUGUÊS

O Cangaceiro
|01 |A notícia da captura de Bem-Te-Vi encheu os jornais da cidade. Uma |
|02 |fera dos sertões, quase menino, caíra nas mãos do Tenente Alvino, |
|03 |depois de luta tremenda. Tratava-se de um monstro de dezoito anos. Os |
|04 |médicos legistas davam entrevista, as fotografias de Zé Luís apareciam|
|05 |nas folhas e pelas feiras corria oa-bê-cê do cangaceiro, com a |
|06 |narrativa do combate. A figura do menino criou raízes na imaginação |
|07 |sertaneja. O Tenente subiu de posto e andava, agora, com a sua volante|
|08 |fazendo o diabo, pelas caatingas. |
|09 |Na casa do mestre Jerônimo chegou a história terrível do filho. Numa |
|10 |das notícias do jornal vinha a vidadele, contada com todos os |
|11 |detalhes. Era filho de um famigerado assassino do Brejo e tinha |
|12 |corrido para o sertão perseguido pela justiça da Paraíba. Vivia ele |
|13 |numa fazenda de Tacaratu, com outro nome, correndo assim da lei. O |
|14 |filho trazia no sangue o instinto criminoso e se transformara no |
|15 |bandido mesmo que uma cascavel. Omestre pediu para Bento ler a folha:|
|16 |- Vê tu como mente estas desgraças. Sou um homem livre pelo júri, |
|17 |nunca me fiz nas armas que não fosse para uma legítima defesa, e vem |
|18 |um miserável deste com estas mentiras. Aninha não deve saber disso. A |
|19 |pobre não pode nem se mexer na cama de tanta dor. Está de inchação nos|
|20 |pés. A mãe morreu do mesmo mal eainda mais esta história dos |
|21 |cantadores. Estão fazendo de Zé Luís uma fera do cangaço. Coitado, nem|
|22 |sabia manejar um rifle. Te garanto que esta história do Tenente Alvino|
|23 |é mais pabulagem, para ganhar patente no Batalhão. Zé Luís está é |
|24 |servindo de escada para este sujeito. |
|25 ||
|26 | |
|27 | |
|28 | |
|29 | |
|30 ||
|31 | |
|32 | |
|33 | |
|34 | |
|35 ||
|36 | |
|37 | |
|38 | |
|39 | |
|40 ||

01. A imprensa alardeou a captura de Bem-Te-Vi, enfatizando que
A. ele era um bandido perverso
B. a população ficara livre do banditismo
C. a polícia da época era eficiente
D. a paz estabilizara-se no sertão da Paraíba


02. No segundo parágrafo, está implícita a idéia de
A. falsidade ideológica
B. arrogância
C. ignorância dalei
D. anonimato
03. Ainda no segundo parágrafo esta subentendida a máxima
A. “dize-me com quem andas e te direi quem és”
B. “filho de peixe peixinho é”
C. “a justiça tarda, mas chega
D. “Quem nasce para burro não chega a carroceiro”


04. “... nunca me fiz nas armas que não fosse para uma legítima defesa...” (linhas 27/29) Mestre Jerônimo utiliza-se dessa frase...
tracking img