Portos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 29 (7183 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Porto de Barra do Riacho (Sergipe)

Porto de Barra do Riacho ou Portocel

Porto Público, operado pela Portocel, movimenta cargas da Aracruz Celulose e da Cenibra.

Principais mercadorias: celulose e sal.

Recebe navios de até 70.000 TDW

Retroárea: 800.000 m2.

Acesso: Rodoviário e Ferroviário.

http://seaside-sp.com.br/portos2.htmlPorto público, que abriga dois terminais privados: 1- Portocel, especializado na movimentação de celulose e madeira, de propriedade da empresa Fibria Celulose S.A, cujos Berços 920, 921, 923, 925 e 926 são especializados na movimentação de celulose e o Berço 924  utilizado na  movimentação de madeira; 2- Terminal da Petrobras (Transpetro), para movimentação de gás  e c5+. Nos limites dapoligonal do Porto, a CODESA detém uma área de 50 hectares de terras para fins de arrendamento.

www.vitoriaport.com.br




Infraestrutura

Este porto está sob administração da CODESA, e é a única alternativa de ampliação da infraestrutura portuária pública do Espirito Santo e deverá se constituir num importante polo de cargas nos próximos anos. Possui calado atual de 10,67me o projeto de ampliação prevê dragagem para 14,50m de calado e 16m de profundidade, o que demandará a retirada de 4 milhões de metros cúbicos de material arenítico, que poderá usado para aterro.

O modelo de licitação para uso da estrutura portuária de Barra do Riacho será por arrendamento e inicialmente serão licitados 3 módulos de um total de 4, com as seguintes especialidades:• Carga geral;

• Granéis sólidos;

• Petróleo;

• Granéis líquidos.

www.es-acao.org.br/midias/pdf/1430.pdf



Competitividade (importação e exportação)


Considerando que das atividades econômicas que tem contribuído decisivamente para o desenvolvimento do estado e do município, muitas estão vinculadas ao comércio exterior, tantocom significativas parcelas na exportação de grandes volumes (Commodities), quanto com significativas mudanças no fluxo de importações, notadamente após as medidas de controle inflacionário.
Há que salientar que as exportações feitas pelo Estado do Espírito Santo estão concentradas nos complexos de mineração, siderurgia, celulose, café e rochas ornamentais, sendo que no ano de 2006 asMatérias Primas/Produtos Intermediários (MP/PI) representaram 95,1% do valor exportado pelo Estado. A segunda maior participação coube aos Bens de Consumo Não Duráveis (BCND) e aos Bens de Capital (BC), com cerca de 1, 7% cada um.
Observa-se que no período de 10(dez) anos compreendido entre os anos de 1998 e 2007, os quantitativos em valor das exportações/importações tiveram desempenho derelativa regularidade, entre 1998 e 2002, para as exportações e de freqüentes reduções no mesmo período para as importações. A partir de 2003 até 007 ambas experimentaram significativo crescimento de valor (tabela 5, p. 50).
Portanto apesar das características das exportações do Estado, as importações apresentaram um desempenho aproximado, que em 2007 representou uma diferença de 3,5% em valor,menor do que as exportações.
É necessário que medidas sejam adotadas para manter a plataforma logística do Espírito Santo, para fazer frente aos desafios impostos na conjuntura mundial do transporte marítimo de cargas atual.

www.vitoria.es.gov.br/arquivos/20110511_agendavix_portos_diag.pdf



PORTO DE BELÉM
Infraestrutura

O Porto de Belém foi inaugurado há 101anos e conta com uma localização que dá segurança aos navios, por ser abrigado, praticamente isento de ventos fortes. O cais tem pouco mais de sete metros de calado, o que não permite atracação de grandes navios. O Complexo iniciou suas atividades com a exportação da borracha. 



Instalações: O Cais acostável com 1.295m de extensão, e dividido em 3 (três) trechos: 1) Trecho do armazém...
tracking img