Porosidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1515 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE

CENTRO DE TECNOLOGIA
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA QUÍMICA

Sedimentação

DISCIPLINA: Laboratório de Operações Unitárias I
DOCENTES:

Eduardo Lins de Barros Neto
Márcia Maria Lima Duarte

PRÁTICA Nº 2 : Sedimentação
DISCENTES :

Andrey José Morais de Lima
Glauber Carvalho
Kedson Queiroz da Silva
Naelson Câmara de Oliveira
Thalles SennaDiógenes

NATAL/RN
Março - 2011

UFRN/CT/DEQ - Campus Universitário - Natal - RN – BRASIL – CEP: - 59078-970
E-mail: deq@ct.ufrn.br Tel. +55 (84) 215.3754 / 3753
FAX: +55 (84) 215.3703

PRÁTICA N° 2 - SEDIMENTAÇÃO

SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO....................................................................................................................03
2.OBJETIVO............................................................................................................................04
3. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA.......................................................................................04
4. PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL...................................................................................05
4.1 EQUIPAMENTOS E MATERIAISUTILIZADOS...................................................07
5. CÁLCULO E ANÁLISE DOS RESULTADOS.......................................................................07
5.1 CÁLCULOS DOS PARÂMETROS (ZC E TC)...........................................................05
6. CONCLUSÃO................................................................................................................................09
7.REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS.......................................................................................10

UFRN/CT/DEQ - Campus Universitário - Natal - RN – BRASIL – CEP: - 59078-970
E-mail: deq@ct.ufrn.br Tel. +55 (84) 215.3754 / 3753
FAX: +55 (84) 215.3703

2

PRÁTICA N° 2 - SEDIMENTAÇÃO

1. INTRODUÇÃO
A sedimentação é uma das operações unitárias mais utilizadas na indústriaquímica.
Ela consiste em deixar a gravidade atrair para o fundo do recipiente a substância mais
pesada, e as mais leve vão ficando na parte de cima. Quando as partículas das substâncias
sólidas são muito pequenas, vão demorar muito para se sedimentar. Uma maneira de
contornar tal situação consiste na adição de agentes floculantes, que têem como função
produzir estruturas complexas (flocos) com osquais as partículas sólidas interagem e
podem ser adsorvidas. No experimento em questão, abordamos o processo de
sedimentação do carbonato de cálcio, bem como a caracterização dos parâmetros de
sedimentação e de uma suspensão de concentração determinada.

UFRN/CT/DEQ - Campus Universitário - Natal - RN – BRASIL – CEP: - 59078-970
E-mail: deq@ct.ufrn.br Tel. +55 (84) 215.3754 / 3753
FAX: +55(84) 215.3703

3

PRÁTICA N° 2 - SEDIMENTAÇÃO

2. OBJETIVO
Determinar, a partir dos ensaios em laboratório, a área de um sedimentador
contínuo para processar 10 ton/h de carbonato de cálcio. A suspensão inicial tem uma
concentração de 20 g/L e deseja-se que o lodo contenha 100 g de sólidos por litro de
suspensão. A densidade do carbonato de cálcio é 2,83 g/cm³. Para auxiliar no processode
decantação é necessário adicionar 120 ppm de sulfato de alumínio com o objetivo de
viabilizar a formação dos flocos do carbonato de cálcio e melhorar a decantação.
3. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
A separação de uma suspensão por deposição gravitacional das partículas sólidas,
resultando um líquido límpido na fase superior e uma lama com alto teor de sólidos na fase
inferior, é chamadasedimentação. A figura abaixo mostra as diversas zonas de
concentração que surgem durante o ensaio de sedimentação descontínua da suspensão de
uma proveta.

A zona B corresponde a uma zona de concentração uniforme e distribuição de diâmetros
similares à condição inicial;
A zona A corresponde a uma região límpida;
A zona C corresponde a uma zona de distribuição de tamanhos variáveis e conce ntração...
tracking img