Pornografia infantil na internet

Páginas: 14 (3258 palavras) Publicado: 16 de dezembro de 2014
Capítulo II
A violência sexual contra crianças e adolescentes e a pornografia infantil na Internet


2.1 Violência sexual contra crianças e adolescentes

Todos sabem que o abuso sexual é tido como uma das mais graves formas de maltrato infantil e consiste na utilização de um menor para a satisfação dos desejos sexuais de um adulto. As formas mais comuns de abuso sexual são turismosexual, prostituição, pornografia, tráfico de pessoas com fins sexuais, dentre outras.
O abuso sexual é um fenômeno transgeracional, que perpassa todas as classes sociais, sem distinção de raça, cor, etnia ou condição social, e cuja incidência não se revela no seu inteiro teor, já que, na grande maioria dos casos, não se leva a notícia do abuso às Autoridades Competentes.
Os operadores jurídicosao tratar do abuso sexual infantil não o podem fazer de maneira isolada, mas devem buscar a imprescindível colaboração dos profissionais que conheçam a dinâmica do abuso sexual, as seqüelas dele advindas e as formas possíveis de combatê-las.
A metodologia de investigação a ser utilizada nesses casos, costuma ser a análise dos sintomas psicológicos causados pelo trauma sofrido. O problema, é quemuitas vezes não existe sintoma, normalmente pelo decurso do tempo entre a agressão e o fato da vítima contar o ocorrido, tendo em vista a dificuldade que a criança tem em falar sobre o assunto.

2.2 Síndromes
Esse fenômeno que os psicólogos chamam de “Síndrome do segredo” e que leva a não revelação, ocorre por vários motivos que vão desde a culpa que a criança carrega por ter participado dainteração abusiva, até ao medo das conseqüências da revelação, como fator desintegrador do núcleo familiar. (Borba, Maria Rosi de MeiraO duplo processo de vitimização da criança abusada sexualmente. Disponível em http://jus.uol.com.br/revista/texto/3246/o-duplo-processo-de-vitimizacao-da-crianca-abusada-sexualmente. Acessado em 16/11/2010 às 16:45 horas).
Geralmente a síndrome não aparece quando oabuso sexual ocorre fora do lar, ou tem como abusador alguém não próximo à família, sendo que a providência imediata nesses casos, na grande maioria das vezes, é denunciar o agressor, dando crédito à denúncia da vítima.
Essa conduta, porém, não ocorre, em termos gerais quando o agressor é o pai biológico, padrasto, pai adotivo, tio, avô, irmão, onde, também na grande maioria dos casos, seconcentra o esforço familiar na busca de se manter o status quo existente e ameaçado com a revelação.
Além do medo de revelar o fato, pode acontecer também que o sentimento que a criança nutre pelo abusador seja maior do que a vontade em puni-lo pela violência, já que na maioria das vezes, a relação de parentesco entre eles é significativa e única.
A negação psicológica e a incapacidade de acreditarna revelação do abuso sofrido por parte das mães ou cuidadores não abusivos e, que ocorre com grande freqüência, leva a criança vitimizada a crer que a sua história não interessa e que os adultos não se preocupam com ela.
O fato de participar da interação abusiva leva muitas vitimas a acreditarem que são, de alguma forma, responsáveis pelo abuso.
Em muitas vezes o abusador busca transferir para acriança a responsabilidade pelo ocorrido ou pelas conseqüências da revelação, convencendo a vítima de que será sua culpa se o pai for para a cadeia ou se a mãe ficar magoada com ela. Além disso, muitos tentam passar para a criança a idéia de que aquilo é completamente normal, fazendo em muitos casos, com que a vítima acredite piamente que a violência sofrida por ela é algo completamente normaldentro de uma estrutura familiar.
Além da Síndrome do silêncio existe também a “Síndrome da Adição”, segundo a qual o abusador vê a criança ou adolescente como uma droga, por isso seu comportamento é compulsivo, mesmo sabendo do mal que a violência faz à vítima, ele tem dependência de continuar abusando. (Borba, Maria Rosi de MeiraO duplo processo de vitimização da criança abusada sexualmente....
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • O DANO MORAL COLETIVO DECORRENTE DA PORNOGRAFIA INFANTIL NA INTERNET
  • Pornografia Infantil
  • Crimes Virtuais: Combate a Pornografia Infantil
  • A pornografia infantil virtual e as dificuldades jurídicas para combatê-la – o caso do “second life”
  • Pornografia
  • A internet nas mãos de uma criança: como essa mídia influencia no pensamento infantil
  • Pornografia e literatura
  • Pornografia digital

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!