Ponto de amolecimento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1787 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Ponto de Amolecimento (NBR 6560)

Os asfaltos amolecem pouco a pouco quando submetidos ao

aquecimento e não possuem ponto de fusão bem definido. Com a

finalidade de se ter uma referência semelhante ao ponto de fusão, vários

métodos foram desenvolvidos para medir a temperatura na qual possui

uma determinada consistência. O mundialmente conhecido é o Ponto de

Amolecimento Anel eBola, que determina a temperatura na qual o asfalto

amolece quando aquecido em condições padronizadas.

Assim, o ponto de amolecimento é a mais baixa temperatura na

qual uma esfera metálica padronizada, atravessando um anel também

padronizado e cheio com o material betuminoso, percorre uma determinada

distância, sob condições especificadas. É uma outra medida empírica deconsistência dos materiais betuminosos e corresponde, aproximadamente, à

temperatura do ponto de fusão (não é bem definido em face dos diferentes

pontos de fusão dos componentes do CAP).

O ensaio conhecido como o método do anel e bola, consiste em

anotar a temperatura na qual uma pequena esfera de 3/8” de diâmetro

e cerca de 3,5g empurra para baixo uma amostra contida num anel

de diâmetro de5/8” e ¼” de altura e percorre uma distância de uma

polegada. O conjunto é aquecido num recipiente com água, a partir de uma

temperatura inicial de 4ºC, com uma velocidade de aquecimento de cerca

de 5ºC por minuto.

Assim, a temperatura da água no final do ensaio, ou seja, quando o

material estiver amolecido, traduz a temperatura do ponto de amolecimento

(PA). É um índicebastante utilizado nos estudos reológicos dos asfaltos e

corresponde teoricamente a uma penetração de 800 (0,1 mm).

Figura 1: Ensaio do Ponto de Amolecimento

- 2 Anéis de molde

- Placa de decantação

- 2 Bolas de aço

- 2 Guias de centralização de bolas

- Bécher de vidro

- Suporte de anel e termômetro

- Termômetro

- Equipamento para gerar o banho

- Bico de Bunsen

-Equipamento anel-bola

No ensaio feito no laboratório de asfaltos da EESC-USP foi utilizado o

RB36 5G, uma estação que automatiza o procedimento de aquecimento e

identificação do ponto de amolecimento da amostra.

Figura 2: RB36 5G

Figura 3: Material utilizado

Procedimentos

1. Primeiro passo é selecionar uma amostra representativa do material a

ser ensaiado e com o auxílio de umaestufa, aquecer a amostra betuminosa

a uma temperatura que não ultrapasse 93 ºC do ponto de amolecimento

previsto. Ao longo deste processo, agitar o material a fim de se evitar a

formação de bolhas e/ou um superaquecimento local. Em nenhum caso

a temperatura deverá ser elevada a mais de 56 ºC acima do ponto de

amolecimento esperado para alcatrões e 93 ºC para cimentos asfálticos.Não aquecer por mais de 30 minutos.

2. Juntamente com a amostra devem ser aquecidos os anéis de molde. Com

a amostra totalmente fluida e isenta de bolhas, posicionar, com o auxílio

de uma pinça, os anéis de molde sobre uma placa de decantação contendo

o agente de liberação. Despejar então a amostra no interior de cada anel

e deixá-los resfriar por trinta minutos à temperaturaambiente. Depois de

resfriados, com uma espátula pré-aquecida em bico de Bunsen, retirar o

excesso de betume da parte superior dos anéis, tornando os moldes bem

Figura 4: Anéis moldados e resfriados

3. O agente de liberação pode ser graxa de silicone ou semelhante e tem a

função de impedir a adesão do betume com a placa, preservando o molde

de possíveis danos. Esta graxa deve seraplicada somente no local onde

será posicionado o anel de molde.

de

nivelados,

retirar

os

anéis

da

placa

de

decantação

cuidadosamente e posicioná-los no suporte de anel e conjunto. Este suporte

deverá estar mergulhado em um banho (de substância adequada segundo

o ponto de amolecimento esperado para a amostra) contido num bécher.

O conjunto anel-bécher deve...
tracking img