Pontes para o mundo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (364 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Durante quase todo o século XX a inflação subiu. Como o vírus traiçoeiro
que se infiltra e se esconde e confunde para melhor crescer e
dominar. Às vezes, parecia ceder: pequenas quedas e depoisnovas
escaladas. Alguns combatiam, outros desfaziam. O país teve várias
atitudes diante desse desconforto. Até que ele deixou de ser apenas
um desconforto para ser a mais perigosa ameaça econômicaenfrentada
pelo país em sua história republicana.
Se recuarmos mais na história a tendência será concluir que a
inflação é velha como o Brasil. D. João VI cunhando moedas para
financiar o gasto daCorte que desembarcou em crise; D. Pedro fabricando
dinheiro para financiar a Independência proclamada na penúria
foram fatos fundadores da velha sina do tormento monetário.
A República produziu aonascer uma crise inflacionária que o país
jamais esqueceria: o encilhamento. O primeiro ministro da Fazenda,
Rui Barbosa, permitiu o aumento descontrolado da emissão da moeda.
O trabalho assalariadoexigia mais dinheiro em circulação. Chegavam
imigrantes. A nova ordem política tinha pressa. A convicção
era de que melhor seria soltar os cavalos de corrida para o sucesso
republicano. Umaproposta que já tinha sido considerada no Império
foi adotada com radicalismo que o momento incentivava: vários bancos
ganharam o direito de emissão monetária. Muito dinheiro circulando
produziu euforiana Bolsa, fortunas instantâneas se formaram,
explodiu a especulação financeira. Nas ruas da Alfândega e Candelária
no Rio todos negociavam freneticamente. Parecia maravilhoso
até que a bolhaestourou em crise, falências e altíssima inflação. Isso
marcaria os primeiros anos do novo regime.
16
“Pululavam os bancos de emissão e quase diariamente se viam na
circulação monetária notas de todosos tipos, algumas novinhas, faceiras,
artísticas com figuras de bonitas mulheres e símbolos elegantes,
outras sarapintadas às pressas, emplastradas de largos e nojentos
borrões. (...) Travava-se a...
tracking img