Politicas sociais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1255 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1 INTRODUÇÃO
Esta produção textual tem como objetivo abranger a reflexão sobre a realidade do país capitalista em que vivemos, onde as desigualdades e exclusão social em que nosso país se encontra, está cada dia pior. Enquanto alguns vivem bem em suas casas vivendo uma vida digna, outros estão sendo ignorados pela sociedade sem ter uma chance de serem iguais.
Será comentada principalmente arealidade das “Crianças invisíveis” que são submetidas a uma séria rejeição social, sem terem nenhuma perspectiva de uma vida melhor, e por último, será falada a função do assistente Social neste contexto e quais os órgãos que juntamente com o assistente social tentam combater essas desigualdades.



2 DESENVOLVIMENTO
O início do capitalismo ocorreu no século XIII, a partir da desestruturaçãodo sistema feudal, que por sua vez modificou o setor produtivo e as relações de trabalho, nesse momento houve o renascimento comercial que ficou caracterizado pela transição do feudalismo para o capitalismo. Na sociedade capitalista as classes sociais dominantes são: a burguesia e o proletariado.
O nome de burguesia corresponde ao fato de que, quando essa classe surgiu, no final do feudalismo,tratava-se de comerciantes e pequenos industriais que viviam nas pequenas cidades que eram chamadas de burgos. Já não eram nobres, nem eram mais servos que lavravam a terra nos feudos, e sim, a classe média que logo depois virou classe dominante, que é o proletariado.
Enfim, os burgueses eram os donos de fábricas, do grande comércio, dos bancos etc. O proletariado eram os que possuíam como únicapropriedade sua força de trabalho que eles venderam por certo tempo à burguesia em troca de um salário.
Portanto, na sociedade capitalista existe uma separação entre o capital e o trabalho. Quem trabalha diretamente não possui os meios de produção, e quem possui os meios de produção não trabalha diretamente. A burguesia usa a força de trabalho do proletariado para fazer funcionar seus meios deprodução e assim produzir mercadorias para obter lucros.
Esta divisão da sociedade em classes segue até hoje, basta ter olhos para ver. Uma minoria da sociedade concentra grande quantidade de bens materiais como: dinheiro, propriedades, mansões, carros. Por outro lado, a maioria da sociedade tem o mínimo para sobreviver e às vezes nem isso. Vivemos apertados em matéria de alimentação, casa,transporte escolar, educação, saúde e lazer, etc. E o pior é as consequências que isso pode trazer para a sociedade como: subnutrição, mortalidade infantil, menores e idosos abandonados, desemprego, prostituição, analfabetismo, criminalidade.
Um dos grandes problemas sociais quem temos hoje é a exploração da mão-de-obra infanto-juvenil, por causa desta desigualdade social do nosso país, ela ainda insisteem existir, apesar deste problema já não ser mais tolerado pelo governo e pela sociedade, ainda há muito o que fazer.
A primeira lei de proteção à infância referente ao direito do trabalho no País é de 1891. Apesar disso, até meados de 1980 o Trabalho Infantil foi tolerado pelo governo e pela sociedade. O problema era praticamente ignorado ou aparecia diluído em meio às questões sobre criançasabandonadas ou em situação de rua. Aos poucos o assunto foi ganhando destaque na opinião pública, porém houve nos últimos anos uma perda da visibilidade desse tema.
"Art. 227 - É dever da família, da sociedade e do estado assegurar à criança e ao adolescente, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, aorespeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, crueldade e opressão".

O trabalho infantil é proibido por lei, através do Estatuto da Criança e do Adolescente, mas esta lei não é seguida em muitos lugares, já que é visível a exploração infantil, que infelizmente é uma...
tracking img