Politica industria governo lula

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 44 (10997 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Política industrial do governo Lula
Wilson Cano Ana Lucia Gonçalves da Silva

Texto para Discussão. IE/UNICAMP n. 181, julho 2010. ISSN 0103-9466

Política industrial do governo Lula
Wilson Cano Ana Lucia Gonçalves da Silva

Resumo Este artigo avalia as Políticas Industriais implementadas nos dois governos do Presidente Lula, apontando avanços e limites. O primeiro item apresentasucintamente um histórico do período anterior a 2003. O segundo item trata do período referente ao primeiro mandato de Lula (2003-2006), destacando a suspensão (com a Política Industrial, Tecnológica e de Comércio Exterior – PITCE) do veto anteriormente existente à política industrial, ao mesmo tempo em que é mantida a orientação ortodoxa da política macroeconômica. O terceiro item aborda o período dosegundo mandato de Lula (2007-2010), quando se formula e implementa a Política de Desenvolvimento Produtivo – PDP, com ganhos em termos de capacidade de coordenação e gestão, que se revelam cruciais para enfrentar a crise internacional que eclode em agosto de 2008, colocando novos e maiores desafios. O último item apresenta algumas considerações finais sobre os desafios para a construção de umprojeto de desenvolvimento nacional.

Antecedentes Nos anos 1970, o Brasil completou importante etapa de seu processo de industrialização, tornando mais densa nossa estrutura industrial, com a implantação ou consolidação de segmentos mais complexos, como os da moderna agroindústria, da mineração e metalurgia dos não-ferrosos, da petroquímica, alguns bens de capital e eletrônicos.1 A crise da dívidados anos 1980 e a adoção da política de estabilização e da estratégia de desenvolvimento de corte neoliberal nos anos 90 (apoiada em abertura comercial, privatização de empresas estatais e desregulamentação dos mercados) interromperam esse processo. Imbuídos dos pressupostos do Consenso de Washington, seus defensores argumentavam que as “forças de mercado” promoveriam a modernização produtiva, amelhoria da competitividade e o aporte generoso de capital, tecnologia e conhecimento oriundo do exterior. Enfim, o país integrar-se-ia às novas

(1) Sobre o movimento da industrialização e o transcurso para a crise da década de 1980, ver Belluzzo e Coutinho (1983) e Tavares (1998). O livro de Fajynzlber (1983) compara a industrialização da América Latina com a Asiática, destacando as diferentestrajetórias – notadamente da Coréia do Sul – e suas principais causas: o apoio político internacional dos EUA para aquele país e as atitudes mais coerentes e ousadas das políticas econômica e industrial coreanas. Texto para Discussão. IE/UNICAMP, Campinas, n. 181, julho 2010.

Política industrial do governo Lula

regras do jogo da economia globalizada. Nestes anos mal se podia falar emPolítica Industrial, que passou a ser vista como anacrônica e prova de insensatez e atraso. Entretanto, alguns esforços isolados podem ser contabilizados, em termos de atitudes do setor público e do empresariado nacional. Na segunda metade da década de 1980, no governo da Nova República, houve um esforço deliberado para capturar oportunidades nas novas fronteiras de inovação (informática, biotecnologia enovos materiais),2 partindo do reconhecimento de que, no âmbito internacional, mudanças profundas e aceleradas estavam em processo, com a emergência das novas tecnologias de base microeletrônica, a difusão de equipamentos de automação e avanços nas áreas de biotecnologia, novos materiais e energias renováveis, promovendo transformações no padrão de industrialização liderado pelos complexosmetalmecânico e químico. Porém, sob contexto macroeconômico desfavorável, no Brasil os tímidos movimentos de diversificação de alguns grandes grupos nacionais em direção ao complexo eletrônico não se sustentaram. Afinal, a dimensão dos novos desafios requeria a articulação e sustentação de uma Política Industrial efetiva, apoiada por uma política macroeconômica adequada, o que, no período, era...
tracking img