Politica bublicas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3565 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1º RELATÓRIO

De acordo com Souza (2003), não existe uma única, nem melhor, definição sobre o que seja política pública. Mead (1995) a define como um campo dentro do estudo da política que analisa o governo à luz de grandes questões públicas e Lynn (1980), como um conjunto de ações do governo que irão produzir efeitos específicos.
Peters (1986) segue o mesmoveio: política pública é a soma das atividades dos governos, que agem diretamente ou através de delegação, e que influenciam a vida dos cidadãos. Dye (1984) sintetiza a definição de política pública como “o que o governo escolhe fazer ou não fazer”.
Sabe que a função que o Estado desempenha em nossa sociedade sofreu inúmeras transformações ao passar do tempo. No século XVIII e XIX, seuprincipal objetivo era a segurança pública e a defesa externa em caso de ataque inimigo. Entretanto, com o aprofundamento e expansão da democracia, as responsabilidades do Estado se diversificaram. Atualmente, é comum se afirmar que a função do Estado é promover o bem-estar da sociedade. Para tanto, ele necessita desenvolver uma série de ações e atuar diretamente em diferentes áreas, tais como saúde,educação, meio ambiente. Para atingir resultados em diversas áreas e promover o bem-estar da sociedade.
Na verdade as Políticas Públicas são a totalidade de ações, metas e planos que os governos (nacionais, estaduais ou municipais) traçam para alcançar o bem-estar da sociedade e o interesse público. É certo que as ações que os dirigentes públicos escolhem são aquelas que elesentendem serem as demandas ou expectativas da sociedade. Ou seja, o bem-estar da sociedade é sempre definido pelo governo e não pela sociedade.
Mas também podemos ver a política pública pela é a união dos esforços de todos em um município, liderados pelo setor público, no planejamento e realização de ações com foco na melhoria de aspectos da vida local.

2º RELATÓRIOPode-se considerar que entre a segunda metade do século XIX e a primeira metade do século XX, o mundo experimentou um momento de avanço da industrialização e urbanização. Nada era planejado e apenas a livre competição das forças de mercado determinava o processo econômico. À frente de tudo estavam às fábricas, que se localizavam nos melhores espaços, em geral próximas aos rios. O efeito disso erauma péssima condição de vida da população nas grandes cidades industriais que iam se formando pela intensa migração do campo. Vítimas de enfermidades e epidemias das mais diversas a população possuía baixa expetativa de vida e alto índice de mortalidade infantil. As pessoas viviam em um verdadeiro caos; Neste contexto de opressão da vida das classes mais humildes as idéias socialistasrevolucionárias surgiram, as classes trabalhadoras passam a ser representadas politicamente e começam a demandar do Estado moradia, saneamento, limpeza pública, iluminação, luz elétrica etc.
O período inicial de concessão de direitos sociais no Brasil tem como marco principal, o primeiro período da chamada “era Vargas”, entre 1930 e 1945; esse período ficou caracterizado como uma fase demodernização do aparelho de Estado e também de incentivo à modernização econômica com o financiamento à indústria nacional.
De acordo com Maria da Graças às políticas públicas (policies), por sua vez, são outputs, resultantes da atividade política (politics): compreendem o conjunto das decisões e ações relativas à alocação imperativa de valores. O termo “output” significa saído, produto. Elaquer dizer que as políticas públicas são um produto da atividade política. Essa definição pode ser enquadrada dentro de um modelo de análise de políticas públicas chamado de Teoria Sistêmica. A política é vista como o produto de um sistema, como a resposta de um sistema político às forças que o afetam a partir do meio ambiente. As forças geradas no meio ambiente e que afetam o sistema político...
tracking img