Policarpo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2049 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO



Este trabalho possui o objetivo de reflexão do texto lido, permitir a identificação das principais questões abordadas pelo autor, ampliar a interpretação dos texto lido e analisar com detalhes uma obra escrita para maior esclarecimento do que se lê.

Vamos analisar neste trabalho o romance escrito por Lima de Barreto “ Triste fim de Policarpo Quaresma”.

Resumo Biográfico deLima Barreto

1881

Afonso Henriques de Lima Barreto nasceu no Rio de Janeiro a 13 de Maio.

1887

Fica órfão de mãe. Frequenta a escola publica, onde é aluno brilhante.

1895

Transfere-se para o Ginásio Nacional. No ano seguinte concluirá, no colégio Paula de Freitas, preparatórios para o ensino superior.

1987

Ingressa na escola Politécnica do Rio de Janeiro

1902

Seu paienlouquece. Abandona a Escola Politécnica para poder trabalhar e sustentar a família.

1903

Trabalha no Ministério da Guerra. Frequenta os meios boêmios e intelectuais do Rio de Janeiro.

1905

Trabalha como jornalista profissional no correio da manhã.

















1909

Seu romance: Recordações do escrivão Isaías Caminha é lançado em Lisboa.

1911

Tristefim de Policarpo Quaresma é publicado em folhetins pelo Jornal do Comércio.

1914

É recolhido a um hospício.

1916

Doente, interrompe temporariamente sua atividade literária e profissional. Atua na imprensa anarquista, onde publica Manifesto Maximalista.

1918

É aposentado do seu cargo no Ministério da Guerra, por invalidez.

1919

Novamente é recolhido ao hospício, de onde sósairá no ano seguinte.

1922

Vitima de colapso cardíaco, falece no Rio de Janeiro a 1 de Novembro.



(Livro: O triste fim de Policarpo Quaresma, editora Ática )




Vida e Obra

Afonso Henriques de Lima Barreto nasceu em uma sexta-feira 13 em Laranjeiras no Rio de Janeiro. Filho de João Henriques um culto tipográfico que sonha em seu filho ser um grande doutor, emprego reconhecido ebem remunerado e Amália Augusta uma professora. Tinha o nome de Afonso em homenagem ao seu padrinho, um amigo de seu pai que se chamava Afonso Celso, um senador. Amália antes de morrer, teve mais três crianças: Carlinho, Evangelina e Eliézer. Falece aos 35 anos.



Afonso sofre preconceitos na faculdade por ser apaixonado pela literatura. Em 1897, Afonso prestou os vestibulares paraEngenharia Civil e começou a frequentar a Escola Politécnica do Rio de Janeiro com 16 anos. Sente o preconceito em meio aqueles jovens endinheirados, com sobrenomes famosos, elegantes e Lima se sentia um completo estranho por vir de uma família muito humilde. Mas descobre ali uma biblioteca onde acaba não entrando nas aulas de Engenharia para pesquisar sobre Filosofia. Desperta o interesse de Limaescrever no Jornal da Escola.



Seu pai “Meu grande e infeliz pai” como o se refere Lima Barreto, deita sadio e acorda em delírio, enlouquece de súbito. A primeira providencia é largar a Escola Politecnica e a segunda é prestar um concurso amanuense( escriturários) e então em 1903 começa a trabalhar no Ministério da Guerra, no mesmo que trabalhava Domingos Ribeiro Filho que apresenta a vidaBoemia a Lima onde conhece jornalistas e logo começa a fazer parte das escritas de folhetins.

Em 1906, afastou-se do Ministério para tratamento de saúde, mas não larga a literatura e o Jornal e continua a escrever. Desde então colabora para uma revista popular da época, a Fon-Fon. Já havia escrito dai o seu romance Recordações do escrivão Isaías Caminha, mas não podia divulga-lo por não obter umveiculo que aceitasse sua obra. Começa então a escrever sobre os problemas da sociedade em uma revista que fundou com seus amigos, a Floreal, que consegue chamar atenção de alguns críticos.

Atraves da ousadia de Lima Barreto onde inaugurava a rebeldia no cenário do nosso Pré-Modernismo: um estilo oposto ao bem-comportado modo de escrever de quase todos os seus contemporâneos .

Passou por...
tracking img