Poeta hermes fontes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3810 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
APRESENTAÇÃO

Neste trabalho tratar-se-á do poeta sergipano Hermes Fontes, situado entre o formalismo parnasiano, as inquietações do Simbolismo e o atordoamento do espírito moderno brasileiro. Ressaltando algumas poesias de suas obras e as suas principais características estabelecendo uma análise de parte do seu vasto legado, desde a exaltação telúrica à paz do mais íntimo recolhimento.

31. Biografia

Hermes Floro Bartolomeu Martins de Araújo Fontes, ou simplesmente Hermes Fontes, filho de Francisco Martins Fontes e Maria José de Araújo Fontes, camponeses pobres, nasceu em Boquim 1, no estado de Sergipe, em 28 de agosto de 1888. Perdera a mãe em 06/01/1906; essa orfandade marcará profundamente a sua vida e será tema de alguns de seus poemas. Começou seus estudos na terranatal, mudando-se, aos oito anos, para Aracaju com a fama de menino prodígio, possuidor de rara inteligência e de uma memória prodigiosa, onde estuda no colégio do professor Alfredo Montes. O talento do menino chamou a atenção dos professores, pela precocidade, chegando ao conhecimento do presidente do Estado, Martinho Garcez, que decide apadrinhar os seus estudos, levando-o para o Rio de Janeiro.Hermes Fontes tinha 10 anos quando chegou na capital da República para estudar. O estímulo recebido frutificou, desde os 15 anos passou a colaborar na imprensa, começando pelo jornal O Fluminense, de Niterói, seguindo-se muitos outros, onde mostrava sua vocação de poeta e de crítico. Fundou o jornal Estréia, com Júlio Surkhow e Armando Mota, em 1904. Em 1911 bacharelou-se em Direito, pela FaculdadeLivre de Ciências Jurídicas e Sociais, mas não exerceu a profissão. Trabalhou como funcionário dos Correios e oficial de gabinete do ministro da Viação durante o governo de Washington Luiz. Casa-se com uma filha da proprietária da pensão, em que morou por algum tempo. O único filho desse malogrado casamento morre no ventre da mãe. Em 1930, sabendo-se traído pela esposa, desquita-se. Consagra suavida intelectual, adornada pela crítica ampla que fez da vida brasileira, em artigos, ensaios e colunas nas principais revistas e nos grandes jornais de sua época – Correio da Manhã, Fon – Fon, Careta, O País, O Malho, Kosmos – e ainda pelo traço bem humorado da caricatura no jornal O Bibliógrafo. Abraçou a campanha civilista e a candidatura de Rui Barbosa, enfrentando os partidários do marechalHermes da Fonseca, utilizando-se do jornalismo para expressar suas opiniões. Hermes Fontes foi, então, um artista completo que conquistou o público,
1

Ver anexo nº 1.

4

mereceu opinião favorável dos críticos e o reconhecimento pleno de sua intensa atividade intelectual. Hermes Fontes tampouco conseguiu realizar o sonho de entrar para a Academia Brasileira de Letras. Ele tentou cinco vezes.De acordo com alguns imortais, seu físico era impróprio para um acadêmico: pequeno, 1,54m, cabeça grande demais, meio surdo e gago, além de extremamente feio. Participou da organização da Academia Sergipana de Letras, como Fundador da Cadeira nº 16, que tem como Patrono o poeta Pedro de Calasans. Um aspecto da obra poética de Hermes Fontes que merece destaque especial é o do aproveitamento depoemas seus em composições musicais, como Luar de Paquetá e A Beira Mar, parceria com Freire Pinto, que fizeram sucesso regravadas por Orlando Silva e Carlos Galhardo. Os anos de 1920 foram difíceis. As desilusões amorosas, as traições, os complexos contribuíram para que o poeta procurasse o isolamento, a reclusão. Desmotivado, saindo da cena cultural brasileira, assistiu a renovação da poesiabrasileira com a geração de Mário de Andrade, Manuel Bandeira, Cassiano Ricardo, Menoti del Pichia, Oswald de Andrade. Em 26 de dezembro de 1930, aos 42 anos, Hermes Fontes deu fim a própria vida, amargurado e infeliz, com um tiro na cabeça, no Rio de Janeiro. A obra do poeta já fora objeto da atenção de Manuel Bandeira. Obras: Em 1908, publicou Apoteoses, sua primeira obra poética. Seguiram-se Gênese...
tracking img