Poema para loucos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (264 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Era noite, o sol brilhava nas campinas dos verdes mares.
Sentado em pé numa pedra de madeira, tomando um café de camomila, pensei:
Os grandes profetasdo mundo não foram 4, foram 3: Eu e meu pai.
Contemplando a natureza, do meu lado direito um cego lia um jornal sem letras, de cabeça para baixo.Atrás de mim, um jacaré lia jornal à minha frente, pouco adiante
um elefante descansava em um pé de couve-flor.
À minha direita – bem à esquerda – ummudo dizia:
- Mundo tú és uma bola quadrada que gira parada!

Navegando num barco sem fundo, sob as ondas de um rio sem água,
um negro vestido nú,expunha ao vento sua linda cabeleira loira e
dizia: – Prefiro a morte do que perder a vida!

Longe dali bem perto, em um bosque sem árvores, os passarinhospastavam, enquanto isso as vacas voavam de galho em galho
à procura de seus ninhos.

Longe dali, bem perto, um carroceiro com um navio encalhado noasfalto, preto incolor, berrava baixinho: – Hei de caminhar voando
por uma estrada longa, bem curta, onde as curvas são retas!

No meio das trevasiluminadas, um homem careca, ficou com os
cabelos arrepiados ao ver os olhos fechados bem abertos de um morto-vivo.
Mais adiante, aqui, enquanto doismudos cantavam,
os surdos, que não tinham nada pra fazer, ficavam ouvindo.

Vou para casa, durmo, dormindo sonho.
Sonho com um mundo fresco
Sonhei quenadava num mar
Num mar de chocolate
Acordo cagado.

Estava escrito em um livro sem páginas:.
Assim termina a história que ainda não começou.
tracking img