Poder oxidante e redutor

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1858 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Federal da Bahia
Química Geral

PODER OXIDANTE E REDUTOR

Vitoria da Conquista
Maio, 2012

1. INTRODUÇÃO

Os elementos encontrados na tabela periódica possuem a tendência a doar ou receber elétrons de acordo ao número de elétrons que possuem na última camada, com o objetivo de alcançar o octeto. No processo de oxido-redução, um dos átomos sofre oxidação, perdendoelétrons, e outro átomo sofre redução, recebendo elétrons. O átomo que oxida, promove a redução do outro átomo, ou seja, sendo redutor e anti-oxidante. O átomo que reduz, promove a oxidação do outro átomo, ou seja, sendo agente oxidante e agente anti-redutor. O processo de oxidação e da redução é interdependente, ou seja,só ocorre oxidação de um átomo quando ocorrer redução de outro.
Na tabelaperiódica encontram-se elementos que estão dispostos de acordo com sua eletronegatividade, afinidade eletrônica, energia de ionização e raio atômico. Uma das propriedades, a energia de ionização, esta envolvido com a facilidade que o átomo tem de doar elétrons (oxidar), atuando assim como agente redutor. Outra dessas propriedades, a afinidade eletrônica, equivale à variação de energia, quando um átomorecebe um elétron , ou seja, quando ocorre a redução desse átomo.
O nox, no caso de compostos iônicos representa a própria carga do íon, o número de elétrons que o átomo realmente perdeu ou ganhou. Nos compostos moleculares, o nox representa a carga elétrica que teoricamente o átomo iria adquirir se houvesse quebra da ligação covalente, ficando os elétrons com o átomo mais eletronegativo.2. OBJETIVOS

O objetivo é a análise do poder redutor e oxidante dos elementos, bem como os fatores que podem alterar essas propriedades.

3. MATERIAS E MÉTODOS

Materiais Utilizados:
* Aparelhagem e vidraria
* 1 Béquer de 100mL
* Proveta 50mL
* 1 Pinça metálica
* Papel filtro
* 5 tubos de ensaio
* Pipeta volumétrica 2mL

Métodos:

Experimento 1:
1.Em um béquer foi colocado 50mL de água destilada e 4 gotas de fenolftaleína.
2. Com uma pinça, retirou o sódio metálico do recipiente onde ele estava imerso em querosene e colocando sobre um pedaço de papel filtro.
3. Com uma espátula, foi cortado um pequeno fragmento de sódio e colocando-o no béquer com água e fenolftaleína e observou.

Experimento 2:
1. Tomou um pedaço de 2 a 3 cmde fita de magnésio e lixou.
2. Em um tubo de ensaio, foi colocado5mL de água destilada e 3 gotas de fenolftaleína . Observando a cor da solução.
3. Colocou a fita de magnésio limpa no tubo de ensaio preparado no item 2, e observou.

Experimento 3 :
1. Tomou um pedaço de 2 a 3 cm de fita de magnésio e o lixou.
2. Segurou com uma pinça e aqueceu a uma chama de lamparina,observando alguma transformação.
3. Recolheu o produto dessa reação em um tubo de ensaio contendo água destilada e gotas de fenolftaleína.
4. Em outro tubo de ensaio contendo um pouco de acido sulfúrico, adicionou um pedaço de fita de magnésio e observou.

Experimento 4 :
1. Tomou um tubo de ensaio e colocou cerca de 2mL de uma solução aquosa de iodeto.
2. Adicionou água de cloro gota agota e observou a coloração.

Experimento 5 :
1. Tomou uma porção pequena de vitamina C e a colocou em um tubo de ensaio.
2. Adicionou cerca de 2mL de solução de iodeto de potássio.
3. Adicionou gotas de água de cloro. Comparando com o resultado
observado no experimento anterior.

4. RESULTADOS

Experimento 1 :
Observou-se que ocorreu a mudança na coloração, de incolorpara rosa, indicada pela fenolftaleína, que demonstra que o meio se tornou base (da reação do sódio com a água obtém-se o hidróxido de sódio).

Experimento 2 :
Ocorreu a reação de desprendimento de gás e a mudança de coloração.

Experimento 3 :
Com o resultado da adição das cinzas de magnésio na água obteve a formação de hidróxido de magnésio (mudança de coloração para rosa). Após...
tracking img