Pobreza

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3403 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O desenvolvimento do pensamento econômico na América latina foi guiado durante a segunda metade do século XX pela Comissão Econômica para América Latina e o Caribe (CEPAL). A equipe formada por um grupo de intelectuais latino-americanos e por meio de diferentes documentos postularam fórmulas que partiam das análises econômicas e sociais dos diferentes contextos, de maneira que se tornassempropostas analíticas encaminhadas a fortalecer as economias latino-americanas, a organização e o desenvolvimento através dos diferentes governos de cada região.
Dentro do processo do pensamento econômico orientado pela CEPAL podem se identificar diferentes etapas em decênios que, por sua vez, caracterizaram os contextos sociais e políticos latino-americanos, assim como as diferentes correntesanalíticas e do pensamento econômico que influíram em cada momento.[1] A primeira etapa, desde a criação da CEPAL nos anos cinqüenta, ficou caracterizada pela idéia da industrialização como forma de superar as incipientes economias. Nos anos de 1960 a análise foi orientada a “desobstruir os projetos de industrialização”. Na década de 1970 aparecem os projetos de desenvolvimento para a “homogeneizaçãosocial” e a diversificação pró-exportadora. Nos anos de 1980 ou viés foi a superação do endividamento externo e, finalmente, nos anos de 1990 ou eixo do discurso da CEPAL foi sobre a transformação produtiva baseada no principio da equidade.[2]
Nos primeiros anos, o pensamento econômico esteve ligado ao contexto político que se vivia e os projetos realizados partiam das análisesmacro-econômicas que pretendiam entender a estrutura econômica de América latina à luz das diferentes transformações tecnológicas, comerciais e financeiras nos outros continentes. Somente até a década dos setenta o olhar se dirige às condições materiais e reais da população da América Latina em cada região. O seguinte quadro ilustra a forma como se desenvolveu esse processo, década por década nos seusdiferentes contextos acadêmicos e históricos.





SINTESIS DOS ELEMENTOS ANALITICOS QUE COMPONEN O PENSAMENTO DE A CEPAL.[3]
| |Análise- |Histórico- |Estructuralista |
|Períodos e temas |Inserção internacional, centro |Condiciones estructurales |Acción estatal|
| |periferia e vulnerabilidade |internas (econômicas y sociales | |
| |externa |del crecimiento, progreso | |
| | |técnico y del empleo, ||
| | |distribución del ingreso) | |
|1948,1960 industrialización |Deterioro de los términos de |Processo de industrialización |Conducir deliberadamente a |
| |intercambio, desequilibrio |sustitutiva, tendencias|industrialización |
| |estructural de a balanza de |perversas causadas por a | |
| |pagos, integración regional |especialización y a | |
| ||heterogeneidad estructural: | |
| | |inflación estructural y | |
| | |desempleo | |
|1960, reformas |Dependência,...
tracking img