Pneumotica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2723 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
As pneumoconioses mais prevalentes são a silicose, a asbestose e a pneumoconiose do trabalhador do carvão. Outras pneumoconioses com repercussões clínicas, funcionais e estruturais distintas são causadas pela inalação de poeiras metálicas a partir de fumos metálicos e sais orgânicos. A distinção quanto à forma química do composto inalado tem relação com a reação tecidual e o prognóstico. Sãoapresentadas de forma sucinta a pneumoconiose simples, a siderose, a pneumoconiose por rocha fosfática, e a doença pulmonar crônica pelo berílio e por exposição a metais duros. Uma anamnese ocupacional como instrumento de busca etiológica dessas pneumoconioses é essencial.
Descritores: Doenças ocupacionais; Pneumoconiose; Exposição ambiental; Pneumopatias; Siderose; Berilose; Exposição ocupacional;Condições
de trabalhoO termo pneumoconiose é largamente utilizado quando se designa o grupo genérico de pneumopatias relacionadas etiologicamente à inalação de poeiras em ambientes de trabalho. Excluem-se dessa denominação as alterações neoplásicas e as reações obstrutivas como asma, bronquite e enfisema.(1) Apesar de esse conceito englobar a maior parte das alterações envolvendo o parênquimapulmonar, foi ressaltado o fato de que o termo pneumoconiose pode não ser adequado quando frente a determinadas pneumopatias mediadas por processos de hipersensibilidade que atingem o pulmão, como as alveolites alérgicas por exposição a poeiras orgânicas, a doença pulmonar pelo berílio e a pneumopatia pelo cobalto, por exemplo.(2) Essas considerações têm importância quando se estudam os processosfisiopatogênicos subjacentes a determinadas pneumopatias devidas à inalação de poeiras. No entanto, o termo pneumoconiose continuará a ser utilizado para designar genericamente esse grupo de doenças. As pneumoconioses são didaticamente divididas em fibrogênicas e não fibrogênicas de acordo com o potencial da poeira em produzir esse tipo de reação tecidual. Apesar de existirem tipos bastante polaresde pneumoconioses fibrogênicas e não fibrogênicas, como a silicose e a asbestose, de um lado, e a baritose, de outro, existe a possibilidade fisiopatogênica de poeiras tidas como não fibrogênicas produzirem algum grau de fibrose, dependendo da dose e das condições de exposição.
Grande número de pneumoconioses não fibrogênicas são causadas pela inalação de poeiras metálicas a partir de fumosmetálicos e poeiras de sais inorgânicos. O Quadro 1 apresenta alguns exemplos de pneumoconioses, com seus respectivos quadros histopatológicos, relacionadas a diversas poeiras.


A distinção quanto à forma química (também chamada de especiação química) do composto metálico inalado é importante com relação ao tipo de reação tecidual desencadeada e ao prognóstico. Como exemplo, pode-se citar o casodo níquel, que na forma de óxidos contidos em fumos pode levar à ocorrência de dano alveolar difuso, e na forma de sais inorgânicos não óxidos pode causar câncer de pulmão.(3)
PNEUMOCONIOSES SIMPLES
Estes tipos de pneumoconiose caracterizam-se por lesão de tipo macular com deposição intersticial de partículas e discreto grau de desarranjo estrutural, além de leve infiltrado inflamatório aoredor, com ausência de proliferação fibroblástica e de fibrose.(4) Na dependência do conhecimento do tipo de poeira inalada, a pneumoconiose leva denominação específica, como siderose (ferro), baritose (bário), estanose (estanho), etc. Tendo em vista o padrão histopatológico de deposição e formação de máculas isoladas, sem produção de fibrose, a disfunção respiratória é praticamente ausente e aevolução clínica é considerada benigna quando comparada à evolução possível das pneumoconioses fibrogênicas. Apesar da ausência de fibrose o padrão de alteração radiológica é bastante semelhante à silicose, com opacidades reticulonodulares difusas, de predomínio mais reticular ou mais nodular dependendo do grau de alteração. A radiopacidade deve-se à presença do metal depositado no interstício. Em...
tracking img