Plexo cervical

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2098 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]
FUNDAÇÃO UNIRG
CENTRO UNIVERSITÁRIO UnirG
CURSO DE FISIOTERAPIA
















PLEXO CERVICAL











Gurupi – Tocantins
MARÇO/ 2011
FUNDAÇÃO UNIRG
CENTRO UNIVERSITÁRIO UnirG
CURSO DE FISIOTERAPIA










PLEXO CERVICAL



Discentes: Gabrielly StephenneÍtala Amanda
Marleide Delmondes
Nayara Rocha
Walquiria Pereira


Trabalho apresentado à disciplina Fisioterapia Aplicada a Neurologia I. Aplicada ao Curso deFisioterapia do Centro Universitário UnirG como requisito de avaliação orientada pela professora Adelma Martins.







Gurupi – Tocantins
MARÇO/ 2011
Sumário


1. CONCEITO 4
2. ANATOMIA 5
3. INCIDÊNCIA 8
4. ETIOLOGIA 8
5. FISIOPATOLOGIA 8
6. TIPOS DE LESÕES 9
7. COMPLICAÇÕES 10
8. EXAMES COMPLEMENTARES 10
9. SINAIS E SINTOMAS 11
10. EXAME FÍSICO 11
11. TRATAMENTO MEDICAMENTOSO 1312. TRATAMENTO FISIOTERAPÊUTICO 13
13. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 16




CONCEITO


O Plexo Cervical é constituído por oito pares de nervos cervicais são derivados de segmentos da medula entre o nível do forame magno e da metade da sétima vértebra cervical. Os nervos cervicais emergem da coluna através de forames intervertebrais localizados lateralmente. Cada nervo sereúne a um ramo comunicante cinzento do tronco simpático (através do qual recebe fibras vasomotoras). Envia também um pequeno ramo meníngico recorrente de volta ao canal vertebral, para fornecer inervação vasomotora e sensitiva à dura, e ramos em direção às divisões primárias anterior e posterior, as quais são nervos mistos que passam para suas respectivas distribuições periféricas. Os ramos motorestransportam algumas poucas fibras sensitivas que conduzem impulsos proprioceptivos dos músculos do pescoço.




ANATOMIA



Formado pelos ramos ventrais dos quatro nervos cervicais superiores, inerva alguns músculos do pescoço, o diafragma e áreas da pele na cabeça, pescoço e tórax.
Cada ramo ventral anastomosa-se com o subsequente formando três alças deconvexidade lateral (C1 com C2, C2 com C3 e C3 com C4). Dessas três alças derivam ramos que constituem as duas partes do plexo cervical (superficial e profunda).
A parte superficial é constituída por fibras essencialmente sensitivas, que formam um feixe que aparece ao nível do meio da borda posterior do músculo esternocleidomastóideo, ponto em que os filetes se espalham em leque para a pelena região circunvizinha, ao pavilhão da orelha, à pele do pescoço e à região próxima à clavícula.
A parte profunda do plexo é constituída por fibras motoras, destinando-se à musculatura ântero-lateral do pescoço e ao diafragma. Para isso, além de ramos que saem isoladamente das três alças, encontramos duas formações importantes que são a alça cervical e o nervo frênico.
Aalça cervical é formada por duas raízes, uma superior e outra inferior. A raiz superior da alça cervical atinge o nervo hipoglosso quando este desce no pescoço. A raiz inferior desce alguns centímetros lateralmente à veia jugular interna, fazendo depois uma curva para frente, anastomosando-se com a raiz superior.
A alça cervical emite ramos que inervam todos os músculos infra-hióideos.O nervo frênico, formado por fibras motoras que derivam de C3, C4 e C5, desce por diante do músculo escaleno anterior, passa junto ao pericárdio, para se distribuir no diafragma.
Cada ramo, exceto o primeiro, divide-se em partes ascendente e descendente que se unem em alças comunicantes. Da primeira alça (C2 e C3), originam-se ramos superficiais que inervam a cabeça e o...
tracking img