Plasmodium

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2651 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
REINO PROTISTA
SUB-REINO PROTOZOA
FILO APICOMPLEXA
CLASSE SPOROZOA
Filo Apicomplexa
Classe Sporozoa
Subclasse
Ordem

Subordem

Coccidia

Haemosporina Plasmodiidae Plasmodium

Eucoccidia

Família

Gêmero

Plasmodium e Malária
 Malária = paludismo, febre palustre, impaludismo, maleita ou sezão →
Um dos principais problemas de saúde pública no mundo → Cerca de
300 milhões depessoas afetadas nas áreas subtropicais e tropicais →
Mais de 1 milhão de mortes por ano.

 Mais de 150 espécies causadoras de malária em diferentes hospedeiros
vertebrados. Apenas quatro parasitam o homem:

-

Plasmodium falciparum
Plasmodium vivax
Plasmodium malariae
- Plasmodium ovale → Em regiões restritas do continente africano
 Morfologia:
-

Formas extracelulares –Presença do complexo apical (organelas
envolvidas na interiorização – Roptrias, micronemas, grânulos densos, etc) –
Esporozoítos, merozoítos, oocineto.

-

Formas intracelulares – Trofozoítos, esquizontes e gametócitos.

 Ciclo biológico – heteroxeno:
-

Hospedeiro vertebrado: Homem → Ciclo assexuado – Formação de
estágios sexuados (gametócitos).

1

-

Hospedeiro invertebrado: Insetovetor → Fêmea do anofelino –
Ciclo sexuado ou esporogônico.
 Habitat:
- No hospedeiro vertebrado – formas
infectantes circulam brevemente na corrente
sanguínea, em seguida ocorre a invasão de
hepatócitos e depois de eritrócitos;

Ciclo animado do Plasmodium:

http://www.who.int/tdr/diseases/mal
aria/lifecycle.htm
Clicar em:
Animated life cycle of Plasmodium

Inseto vetor damalária.
Várias espécies do gênero
Anopheles são
transmissoras da doença.
Apenas a fêmea é
hematófaga e, por esta
razão, só ela transmite a
infecção.

-

No hospedeiro invertebrado – Diferentes formas evolutivas com
desenvolvimento sucessivo, terminando nas glândulas salivares.

 Transmissão:
-

Inoculação de esporozoítos presentes nas glândulas salivares de
fêmeas de mosquitosanofelinos (gênero Anopheles), durante o
repasto sanguíneo;

2

Fontes de infecção para os
mosquitos → Pessoas
doentes ou indivíduos
assintomáticos que
albergam gametócitos do
parasito.

-

Transmissão acidental (possível, mas pouco frequente) – Transfusão
sanguínea; compartilhamento de seringas contaminadas; acidentes
de laboratório.

-

Transmissão congênita – Rara.

 Patogenia:Malária – Doença sistêmica que pode afetar a maioria dos órgãos, variando
muito a gravidade. Pode causar:
-

Anóxia dos tecidos devido a vários f atores (destruição de hemácias, fagocitose pelos
macrófagos, vasoconstrição arteriolar, dilatação capilar, anemia, etc).

-

Acúmulo de ácido láctico, com aumento do consumo de glicose associado ao
consumo intenso pelos parasitos (nas formasgraves e mulheres grávidas).

-

Acúmulo de hemozoína, pigmento resultante da digestão da hemoglobina pelos
parasitos (corpos residuais) → Fagocitose por macrófagos → Pigmentação escura do
fígado, baço e outros órgãos, sobretudo na malária crônica.

-

Acúmulo de imunocomplexos nos rins, causando nefrite (malária quartã).

-

Anemia de grau variável (0,5 a 1% de destruição dashemácias na malária terçã benigna, 2
a 5% na terçã maligna).

-

Hipoproteinemia com aumento da permeabilidade capilar e edema na malária
terçã maligna.

-

Aderência das hemácias parasitadas por Plasmodium.falciparum ao endotélio
vascular → Formação de trombos ou êmbolos → Zonas de necrose
(principalmente no SNC).

Alterações anátomo e fisiopatológicas:
No baço - Dilatação e congestão doórgão que apresenta tonalidade escura, com
os capilares e seios venosos repletos de hemácias parasi tadas.
Quadro de esplenomegalia, de grau variável, com fagocitose intensa.

3

No fígado - O mesmo, podendo haver hepatomegalia nas formas crônicas .
Na medula - Hiperplasia do sistema fagocitário e reação eritroblástica. Redução
da granulocitose.
No cérebro - Na malária terçã maligna:...
tracking img