Planos economicos brasileiros

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3499 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS
2° SEMESTRE

PLANOS ECONOMICOS BRASILEIROS




São Paulo
2012



PLANOS ECONOMICOS BRASILEIROSAluno : Leonardo Takeo Costa Tassaka
CPD : 12098 2ª Sem Adm
Projeto sobre os Planos Econômicos Brasileiros, 2° Semestre do ano, letivo de 2012 de Administração, e Ciências Contábeis apresentado a Faculdade Sudoeste Paulistano - FASUPOrientador: Professora: Renata de Moura Jemene


São Paulo
2012

SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO........................................................................................4

2. CONCLUSÃO.........................................................................................14

3.BIBLIOGRAFIA.......................................................................................15



1. INTRODUÇÃO

Ao iniciarmos o trabalho buscamos entender que os Planos Econômicos do Brasil que foram criados, até o Plano Real, que perdura até os dias atuais, sempre buscaram resolver as consequências, em vez das causas, gerando um processo de causa e efeito, de forma conflitante naeconomia.

Para dar sequencia ao trabalho é necessário compreender as razões pelas quais tantos foram os Planos Econômicos. O contexto histórico nos mostra que a economia do país esteve por muitos anos direcionada as necessidades e interesses da Metrópole e dessa forma foram-se criando sociedades diferenciadas.

O país estava sendo produtor e fornecedor de produtos agrícolas, muito mais porvontade e imposição da metrópole do que por decisão própria. Aí então passou a exportar produtos primários e importar produtos manufaturados, dessa forma se tornou sensível as variações dos países desenvolvidos e as crises internacionais.

A partir desse breve relato percebemos que então a economia brasileira necessitava de um modelo que fosse aplicado de um Plano Econômico que viesse aestabilizar a economia do país. Assim teve inicio a criação dos Planos Econômicos que partiram do Plano Cruzado I, o Plano Cruzado II, o Plano Bresser, o Plano Verão, o Plano Collor I, o Plano Collor II e por fim o Plano Real.

2. PLANO CRUZADO
No de ano de 1985, quando se conseguiu equacionar o desequilíbrio do setor público, viu-se que a inflação só seria resolvida com a eliminação do mecanismo deindexão, e segundo os professores da USP, essa era uma das propostas que estavam por detrás do chamado Plano Cruzado, que foi implantado em fevereiro de 1986. O Plano trazia maior visão do diagnóstico inercialista e tinha como principal característica o congelamento de preços e salários.
O contexto sociopolítico do Plano cruzado estava em um período de transição, onde estava sendo instaurada aNova República, onde segundo Witte Moran dois partidos de força tinha ideologias diferentes, o PFL focava no Plano de Estabilização Ortodoxo e o PMDB, tinha o pensamento voltado para o estruturalismo e o Keynesianismo. O atual Ministro da fazenda na época havia estabelecido tabela com preços estatais e o Ministro do Planejamento aumentou as tarifas públicas. E no mesmo ano de 1985, houve o aumento de14% na massa salarial, havendo dessa forma grande aumento de capacidade produtiva.
O Plano Cruzado tinha como principal foco, a tentativa da inércia inflacionária. Para isso as medidas tomadas foram:
* Congelamento do câmbio;
* Congelamento de preços;
* Congelamento do salário pela média dos últimos seis meses.
A evolução no primeiro momento foi favorável, mas a inflação subiu...
tracking img