Plano real

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3490 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

MARIA JOSE ALVES DA SILVA

PLANO REAL

MANAUS – AM
2010

MARIA JOSÉ ALVES DA SILVA

PLANO REAL

Trabalho solicitado a turma ADN0201 para obtenção parcial de nota na disciplina Economia ministrado pelo Prof. Orígenes Martins Junior M.Sc.

MANAUS - AM
2010

INTRODUÇÃO

O presente trabalho tem como finalidade mostrar como aconteceu o Plano Real e deque forma mudou a economia do Brasil até hoje.
Durante a década de 1980, registramos no Brasil uma serie de tentativas de combate a inflação sem que se buscasse alterar fundamentalmente a estratégia de desenvolvimento. A inflação de aliada do modelo de crescimento concentrador de renda, a gora passou a impedir a continuidade do próprio crescimento.
O Plano Cruzado foi uma dastentativas usadas para tentar baixar a inflação. Ele tinha como premissa básica a idéia de que a inflação brasileira era essencialmente inercial. Dessa maneira, uma troca da unidade monetária, associada a um congelamento de preços, teria como resultado apagar a memória inflacionaria dos agentes econômicos. O Plano Cruzado buscava também reverter o processo inflacionário e redistribuir a renda. Após oPlano Cruzado o que observamos a inda durante os anos da década de 1980 foram tentativas de controlar administrativamente os preços, sem grandes efeitos sobre a estrutura econômica e social do país.
Desde o fracasso do “Plano Cruzado”, os economistas tomaram consciência que o controle do processo inflacionário, bem como conseqüente construção de um novo perfil distributivo, derivaria dadefinição mais ampla de uma estratégia de desenvolvimento, associada à compreensão de que existem alguns princípios básicos universais a serem observados na coordenação de uma economia.
Era, portanto necessário buscar, alternativas em que o combate a inflação viesse associado à definição de estratégias de crescimento. Esta era a visão filosófica do Plano Real.
O Plano Real nasceu nogoverno Itamar Franco, que nomeou Fernando Henrique Cardoso para o ministério da Fazenda, o qual soube escolher bem sua equipe de economistas e elaborar um plano que realmente controlaria a inflação.
O Plano Real mudou o Brasil de uma forma que creio, até mesmo os seus criadores dificilmente poderiam imaginar. Ao eliminar a chaga da inflação, que corroia as finanças do país e dapopulação, atingindo principalmente aos trabalhadores e aos mais carentes, o Real promoveu a maior distribuição de renda vista até então neste país. Mas não foi apenas renda, distribuiu também cidadania e resgatou nossa auto-estima, fazendo com que as pessoas passassem a concentrar seus esforços na busca de novas oportunidades e adquirissem a consciência de seus direitos, ao invés de ficarem lutandodiariamente contra a corrosão da moeda.
Aquele Brasil das contas indexadas e do overnight não existe mais. Um país dividido entre os que tinham renda e conhecimento para se protegerem de alguma forma da inflação e os que recebiam seus rendimentos e tinham de correr para o supermercado mais próximo para adquirirem os produtos do mês. O país do crédito inexistente e extorsivo, onde filasquilométricas se formavam nos postos de gasolina, quando eram anunciados os reajustes dos preços dos combustíveis.
Consolidamos a estabilização, que distribuiu a renda que a inflação concentrara. Nos 12 meses anteriores à implantação do Real, a inflação alcançou 5.200%. Nos 12 meses encerrados em maio de 1999, a inflação ficou próxima de 3,2% se olharmos os índices nacionais de preços aoconsumidor. Mas houve ate uma deflação de 0,24% no mesmo período em São Paulo.
O Real promoveu estabilização com crescimento. Tivemos seis anos consecutivos de crescimento real do PIB. Isso não ocorria desde o final dos anos 70. Entre 1994 e 1998, o PIB cresceu a taxa media anual de 3,3%. Em contraste, nos quatro anos que antecederam o Real, a taxa foi próxima de zero (0,3%).

PLANO REAL...
tracking img