Plano de trabalho sexualidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1715 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
AVALIAÇÃO DO CONHECIMENTO EM ADOLESCENTES SOBRE O HPV EM UMA ESCOLA PARTICULAR E OUTRA ESTADUAL NA CIDADE DE VOTUPORANGA - SÃO PAULO.

Resumo
O vírus papiloma vírus humano (VPH ou HPV, do inglês Human Papillomavirus) é uma das Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) que é mais preocupante em todo mundo, devido à alta sua incidência e a possibilidade de levar ao desenvolvimento do câncer nocolo do útero e ao câncer de pênis em alguns casos. O HPV pode acarretar problemas na pele não somente na área das genitais, mas verrugas indolores tanto na área externa e interna do corpo. A adolescência é a fase das descobertas, a qual tudo é novo e é quando geralmente os adolescentes se deparam com confrontos psicológicos, físicos e principalmente sociais, pois precisam se integrar na sociedadee no ambiente em que vive que se encontra em constantes transformações. Assim, é possível perceber que a sexualidade também é nova para eles que se deparam com curiosidade de iniciar a vida sexual ativa, é onde começa o grande problema, pois há grande possibilidade dos adolescentes adquirem as Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs). Devido a falta de informação sobre a importância de utilizarpreservativos nas relações sexuais e o uso descontrolado de álcool e drogas ilícitas, há um favorecimento do sexo inseguro, o que pode gerar grandes dificuldades a estas pessoas e para a sociedade em geral. Diante do aumento do quadro das DSTs é necessário que seja realizado um trabalho de Orientação Sexual com adolescentes.

Palavras – Chave
adolescentes; prevenção; papiloma vírus humano(HPV); doença sexualmente transmissíveis

Introdução
Segundo o Ministério da Saúde (1999) o papilomavirus humano é um vírus do grupo papovavírus, com mais de 100 tipos reconhecidos atualmente. A maioria das infecções são assintomáticas. A incidência do HPV em adolescente hoje é muito altiva, a vários fatores que são desencadeantes ao contágio da doença, como o sexo sem camisinha, o excesso de álcoole a facilidade das drogas ilícitas, que podem levar as pessoas a perderem o controle sobre si (PHILIPPI, 2004).
O uso de preservativo é aconselhado, especialmente na presença de lesões clínicas, avaliadas altamente infectantes. As lesões subclínicas são consideradas pouco infectantes e o uso do preservativo é questionável, mas somente quando houver um parceiro sexual. Hoje em dia acredita-seque a infecção latente não é transmissível. Na mulher ocorre disseminação rapidamente, a qual se estende ao clitóris e monte de Vênus, além da região perianal e retal. Já nos homens, pode ocorrer balonopostite arrastados ou de repetição, atentando-se também ao exame da fossa navicular que pode estar entreaberta com digitopressão ou com o uso de espéculo infantil e sempre inspecionar a área perianalmesmo em homens heterossexuais (PARELLADA; PEREYRA apud in VERONESI, 2005). Considerando que o papiloma vírus humano (HPV) não escolhe as vitimas, pode ser tanto em homens ou em mulheres, é necessário que haja um trabalho de conscientização, pois o HPV tem papel extremamente significante no desenvolvimento dos tumores. O diagnóstico é essencialmente clínico, dependendo do resultado é necessária arealização de uma biopsia da lesão suspeita.
Bozon e Heilborn (2001), apontam que uma das principais transições operadas na adolescência é a passagem à relação sexual, que se desenrola paralelamente a uma solidificação de práticas e significados associados à contracepção e à reprodução. A relação só se funde quando conseguem se representarem a si mesmo com o outro. E muitas vezes como isto nãoocorre, não se negociam sobre o uso de contraceptivo e práticas preventivas, deixando-os suscetíveis para as doenças ou à gravidez. Aí se enquadra o pensamento do ficar, que não envolve compromisso e funda-se na imprevisibilidade, assim se radicaliza as relações sexuais juvenis, onde cada um espera que o outro use o método contraceptivo, mas no momento do ficar não conversam sobre isto, o...
tracking img