Plano de negocios

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3666 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de fevereiro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
“Capacidade de um processo de fabrico e sua implicação nos custos”

Rui Assis
Engenheiro Mecânico IST rassis@rassis.com http://www.rassis.com

Janeiro 2004

Capacidade de um processo de fabrico

1. Capacidade de um processo
Neste ponto abordamos a questão da “capacidade disponível” ou do “excesso de capacidade”. Esta é uma questão polémica nas empresas e que opõe tradicionalmente opessoal das Vendas ao da Produção. Alguns autores como Cokins [3] e O´Guin [7] abordam este tema, embora superficialmente, sustentando que o custo do excesso de capacidade deve ser bem definido e reportado periodicamente de forma a induzir acções no sentido da sua redução, ou seja, no sentido da utilização mais intensiva (maior número de horas de utilização) do equipamento existente. Vejamos como. Deacordo com Cokins [3], os dados em ABC/ABM podem ser estruturados de forma a introduzir um objectivo neutro e simultaneamente benéfico para ambas as partes. Este objectivo consistirá em reduzir o custo do excesso de capacidade - as Vendas podem reduzir excesso de capacidade preenchendo-a com novas encomendas de clientes e a Produção pode fazer o mesmo, uniformizando o fluxo de produção ereduzindo os tempos mortos. Cokins fala mesmo de um movimento que sustenta que em ABC/ABM, a capacidade total (ou teórica) deve se considerada como correspondendo a 24 horas/dia, 365(6) dias/ano. Esta capacidade teórica divide-se em três grandes categorias: 1. Capacidade em excesso. Por razões de política interna, legais, ou de acordos sindicais, uma empresa adopta um calendário próprio para cada linha deprodução. Este calendário estabelece normalmente regimes máximos de trabalho semanal (horas extraordinárias, número de turnos, etc.) e exclui feriados e férias como períodos laboráveis; 2. Capacidade não produtiva. Corresponde ao tempo em que o equipamento possui carga (trabalho alocado) mas encontra-se parado e aguardando pelo fim de interrupções, devidas a, por exemplo: acções de reparação oude manutenção; mudanças de série (troca de ferramentas, afinações e perdas de material e de tempo durante o início da nova série) – set-ups & start-ups; falhas de energia (eléctrica, pneumática, etc.); ausência de instruções técnicas de operação; falhas de continuidade do fluxo de materiais dos equipamentos a montante ou de um armazém. Corresponde ainda ao tempo em que o equipamento funcionadesnecessariamente, seja porque: tem de produzir uma maior quantidade para compensar rejeições posteriores devidas a defeitos de qualidade; tem de produzir durante mais tempo do que o normal para recuperar peças aceites pela Qualidade sob condição; tem de produzir durante mais tempo do que o normal devido a ineficência (cadência mais baixa) do operador e/ou do processo; 3. Capacidade produtiva.Corresponde ao tempo dispendido na produção de produtos que os clientes adquirem e na realização de experiências para desenvolvimento de novos produtos

Rui Assis

2

Capacidade de um processo de fabrico

ou de novos processos. O quadro seguinte sintetiza todos estes factores.
Sem mercado Excesso não utilizável Política interna

Capacidade em excesso

Além limites

Legal ContratualVendável Capacidade teórica (24 horas/dia x 365(6) dias/ano

Utilizável Falha de energia

Interrupções
Função da Produção . Uniformizar o fluxo de produção . Reduzir desperdícios de tempo

Ausência do(s) operador(es) Atrasos originados a montante

Rejeitados (sucata) Desperdícios Refeitos (recuperados)
Eficiência baixa (operador/processo)

Capacidade não produtiva
Manutenção

CorrectivaPreventiva
Função das Vendas . Obter mais encomendas

Quadro 1.4 – Constituição da Capacidade teórica Mudança de ferramentas Preparações e arranques (set-ups & Afinações start-ups) Desenvolvimento de novos produtos Desenvolvimento de novos processos Produtos com qualidade (vendáveis)

Capacidade produtiva

Quadro 1.1 – Divisão da capacidade de um equipamento

Quando a capacidade é...
tracking img