Plano de estagio psicologia social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1837 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CENTRO UNIVERSITÁRIO MAURÍCIO DE NASSAU
NUCLEO DE SAÚDE
CURSO: PSICOLOGIA

Plano de estágio em Psicologia Social

Aluno : Rodrigo Lima Cordeiro de Barros
Matrícula:01034519
Disciplina:Estagio de psicologia social

Recife , 2012

CENTRO UNIVERSITÁRIO MAURÍCIO DE NASSAU
CURSO: PSICOLOGIA

RODRIGOLIMA CORDEIRO DE BARROS

Plano de estágio em Psicologia Social

Texto apresentado pela aluno Rodrigo Lima à Professora Ms ANA FLAVIA como requisito parcial para obtenção de créditos referentes à disciplina Estágio Básico do curso de Psicologia da Faculdade Maurício de Nassau.

Recife, 2012


1-INTRODUÇÃO

Desde os primeiros períodos da faculdade venho me motivando com as possibilidades doser humano em meio ao social. Somos seres que inevitavelmente estamos em constante acesso aos meios sócias, e as pessoas que nele habitam. Nesse processo, somos diretamente consumidores e produtores de ideias, comportamentos, atitudes, influencia, poder etc. A partir disso então podemos dizer que somos seres constituídos por essa miscelânea de características que estão em constante movimento, quevaria de acordo com aspectos culturais de cada região e suas politicas. Uma das forcas mais presentes nesse ser social, é justamente o poder politico que exercemos nas pessoas, a barganha, as manobras, a forca da influencia e da aquisição de vantagens para um individuo, grupo ou população. A politica esta e seus programas estão para o homem e a sociedade assim como o peixe está para agua. Nacadeira de psicologia social tivemos a oportunidade de explorar o poder de influencia, a constituição de grupos, os tipos de poderes, a família, e não deixando de mencionar, a própria politica. Nesse projeto de plano de estagio, busco analisar os programas sócias governamentais, e seus papeis de caráter assistencialista na sociedade. Ate quando isso é benéfico e ate que ponto esse processo garanteuma autonomia ao individuo beneficiado.
Pretendo através da participação de visitas a programas sociais favorecidas pelo estagio social, verificar e observar mais de perto se esses programas desenvolvem na população assistida um processo de acomodação ou de autonomia. Devo salientar que esse projeto não se baseia nos pontos únicos e exclusivos negativos ao modelo assistencialista, pois sabemos quede muitas formas esse beneficio é importante para uma parece-la da população mais carente. Mas não podemos negar que é preciso resignificar os pilares desses programas como Bolsa família, que acabam criando ciclos viciosos onde o assistenciado dificilmente aprende a “pescar. Antes de terminar essa introdução, gostaria de agradecer ao meu computador pela dedicação e apoio na pesquisa de fontes ematérias que serviram de inspiração nesse pequeno plano de estagio.

2- FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA DA PSICOLOGIA SOCIAL

Bolsa família, bolsa gás, bolsa escola, bolsa cidadania... Acostumamo-nos a ver novos programas serem criados anualmente pelo governo Brasileiro em busca de sanar alguma lacuna na estrutura da sociedade. É cada dia mais presente também o alto indicie de pessoas beneficiadas, ealgumas ate por mais de um programa.

Algo que teoricamente serviria parar criar condições para que o cidadão menos favorecido em algum aspecto social, mantivesse suas necessidades básicas e a partir dai andar com suas próprias pernas, se transformou no grande pilar dos atuais governos federal e estadual. Será que isso é suficiente para a transformação da mentalidade do povo necessitado? Seráque não estamos tapando o sol com a peneira novamente?

Esses programas ressaltam um aspecto que não é “saudável” tanto socialmente, quanto individualmente. Eles ressaltam um aspecto de pura sobrevivência, onde o auxilio serve apenas para que a família continue a existir e no fim das contas retorne como números “positivos” para o governo.

Figueiredo (1995) descreve um processo onde o...
tracking img