Plano de ensino - circo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1952 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PLANO DE ENSINO

I. Identificação
|Área: Educação Física |Número de crianças: M: 9 F: 15 |
|Grupo: Maternal II |Professor(a) da turma: |
|Turno: Matutino |Professor(a) deEducação Física: |
|Horários: terça-feira: 8:00-9:00 |Professores/Estagiários: Felipe, Mellyssa, Ramon[1]. [Nome |
|Número de aulas previstas: 11 |completo] |

II. Plano de Trabalho

Que trabalho desenvolveremos? Por que? Vinculado aque disciplina? Em que escola/instituição? Como é esta escola? Em que turma? Como é esta turma?
- Uma dica: É importante escrever tendo em mente que uma pessoa “estranha” - ou seja, que não tem a menor idéia do que vocês farão – lerá o planejamento e deverá conseguir entendê-lo com tranqüilidade.

Tema: O Circo.

Podem ser vários temas – definidos de acordo com as entrevistas com aprofessora do grupo e com professor/a de Educação Física; definidos de acordo com a observação da realidade da instituição e do grupo; definidos de acordo com a reflexão da equipe-estagiários/as

Aspectos Históricos:
Pode-se dizer que as artes circenses surgiram na China, onde foram descobertas pinturas de quase 5.000 anos em que aparecem acrobatas, contorcionistas e equilibristas. A acrobacia era umaforma de treinamento para os guerreiros de quem se exigia agilidade, flexibilidade e força. Com o tempo, a essas qualidades se somou a graça, a beleza e a harmonia. Nas pirâmides do Egito existem pinturas de malabaristas e paradistas. Nos grandes desfiles militares dos faraós se exibiam animais ferozes das terras conquistadas, caracterizando os primeiros domadores. Na Índia, os números decontorção e saltos fazem parte dos milenares espetáculos sagrados, junto com danças, música e canto. Na Grécia as paradas de mão, o equilíbrio mão a mão, os números de força e o contorcionismo eram modalidades olímpicas. Os sátiros faziam o povo rir, dando continuidade à linhagem dos palhaços. No ano 70 a.C., em Pompéia, havia um anfiteatro destinado a exibições de habilidades incomuns. O Circo Máximo deRoma apareceu pouco depois, mas foi destruído em um incêndio. Em 40 a.C., no mesmo local foi construído o Coliseu, onde cabiam 87 mil espectadores. Lá eram apresentadas excentricidades como homens louros nórdicos, animais exóticos, engolidores de fogo e gladiadores, entre outros. Porém, entre 54 e 68 d.C., as arenas passaram a ser ocupadas por espetáculos sangrentos, com a perseguição aos cristãos,que eram atirados às feras, diminuiu o interesse pelas artes circenses. Os artistas passaram a improvisar suas apresentações em praças públicas, feiras e entradas de igrejas. Durante séculos, em feiras populares, barracas exibiram fenômenos, habilidades incomuns, truques mágicos e malabarismo.
O primeiro circo europeu moderno, o Astley's Amphitheatre, foi inaugurado em Londres por volta de 1770por Philip Astley, um oficial inglês da Cavalaria Britânica. Este primeiro circo funcionava como um quartel: os uniformes, o rufar dos tambores, as vozes de comando para a execução dos números de risco. O próprio Astley dirigia e apresentava o espetáculo, criando assim, a figura do mestre de cerimônias. Seu espetáculo foi visto por gente de todo mundo, pois Londres era muito visitada. E em 50anos, houve um rápido desenvolvimento do circo no mundo. Em princípios do século XIX havia circos permanentes em algumas das grandes cidades européias. Existiam, além disso, circos ambulantes, que se deslocavam de cidade em cidade em carretas cobertas.
No Brasil, mesmo antes do circo de Astley, já haviam os ciganos que vieram da Europa, onde eram perseguidos. Sempre houve ligação dos ciganos...
tracking img