Plano de desenvolvimento da pratica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1118 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA PRÁTICA


LEGISLAÇÃO SOCIAL

LEI Nº 8069/90 - ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOSLESCENTE E LEI Nº 12010/09 - E A NOVA LEI DA ADOÇÃO


FABIANA RAMOS DA CRUZ CARDOSO

IVONE RECH CRISPIM

Prof. JACIANE GERALDO DOS SANTOS


Centro Universitário Leonardo da Vinci – UNIASSELVI

SERVIÇO SOCIAL (0571) – LEI Nº 8069/90 - ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOSLESCENTE E LEINº 12010/09 - E A NOVA LEI DA ADOÇÃO
30/09/2011




1 TEMA- LEGISLAÇÃO SOCIAL

1.1ASSUNTO - LEI Nº 8069/90 - ESTATUTO DA CRIANÇA E ADOSLESCENTE E A LEI Nº 12010/09 NOVA LEI DA ADOÇÃO


Em 1990, entrou em vigor o Estatuto da Criança e do Adolescente, lei 8.069.
Esse estatuto representou um marco para as relações entre pais e filhos, inclusive os adotados, e, principalmente, naproteção dos próprios filhos, uma vez que passam a ter seus direitos amplamente protegidos e respeitados, inclusive acima de qualquer interesse que aqueles que os criam eventualmente possam ter. Na leitura do Estatuto da Criança e do Adolescente, três aspectos podem ser destacados:
a) o legislador fixa como critério interpretativo de todo o estatuto a tutela incondicionada da formação dapersonalidade do menor, mesmo que em detrimento da vontade dos pais;
b) a criança e o adolescente são chamados a participar com voz ativa na própria educação, convocados a opinar sobre os métodos pedagógicos aplicados, prevendo-se, expressamente, em algumas hipóteses, a sua oitiva e até o seu consentimento;
c) a lei determina um controle ostensivo dos pais e educadores em geral,reprimindo não só os atos ilícitos, mas também o abuso de direito.




2 OBJETIVOS


✓ Conhecer o A Lei Nº 8069/80 - Estatuto da Criança e adolescente e a Nova Lei Nº 12010/09 da adoção;


✓ Definir seus direitos fundamentais garantidos na Lei Nº 8069/80 - Estatuto da Criança e adolescente e a Nova Lei Nº 12010/09 da adoção;

✓ Aplicar o Papel da Assistência Social frente aoEstatuto da Criança e adolescente e a Nova Lei da adoção



3 TIPOLOGIA DA PRÁTICA


A Prática Real tem como principal característica a aplicação dos temas fora dos encontros presenciais. Além disso, essa modalidade de Prática busca familiarizar o(s) acadêmico(s) com o seu futuro ambiente profissional. Ela é desenvolvida em instituições, tais como: empresas, escolas e ONGs. Ela podeser quantitativa ou qualitativa.


A Prática será realizada no Abrigo Infanto Juvenil, Rua: Tenente Narciso Pereira de Almeida, 616; Bairro: Escolinha; de forma qualitativa explorando os entrevistados sobre o tema abordado, onde faz emergir aspectos subjetivos e atingem motivações não explícitas, ou mesmo conscientes, de maneira espontânea. Buscando percepções e entendimento sobre anatureza geral da questão, abrindo espaço para a parte de questionamentos.
A pesquisa de campo consiste na observação dos fatos tal como ocorrem espontaneamente, na coleta de dados e no registro de variáveis para posterior análise, além de:
✓ Compreender os diversos aspectos da sociedade;
✓ Conseguir informações e/ou conhecimentos acerca de um problema;
✓ Descobrir novos fenômenos esuas relações.
A presente pesquisa será realizada em dois momentos:


Em primeiro momento com uma visita na Instituição para conhecer a Equipe Técnica, e suas dependências, com posterior entrevista com os membro da equipe (Assistente Social; Pedagogo; Psicólogo), questionário em anexo.


Em segundo momento atividade a ser realizada com os Acadêmicos na Instituição a sermarcada com antecedência com atividades e dinâmicas para com os Membros do Abrigo.



4 CRONOGRAMA DA PRÁTICA


|ETAPA |DATA/PERÍODO |AÇÃO |C/H |PRODUTO |
|ORIENTAÇÃO |07/07/11 |( Orientações gerais sobre a Prática. |04 |(...
tracking img