Plano de aula

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3602 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE LÍNGUA PORTUGUESA

Roseli Apª Silva de Chaves Santos

Centro Universitário Leonardo da Vinci – UNIASSELVI
Licenciatura em Letras (LED1361) – Trabalho de Graduação
25/05/11

RESUMO

A formação docente tem sido cada vez mais questionada e criticada, envolta sempre pelo discurso do fracasso e da necessidade de reformulação do ensino e das práticas pedagógicas. Oprofessor de Língua Portuguesa (LP), dentro desse contexto, parece atravessar uma crise de identidade. A ele não cabe mais o papel de guardião da língua, sempre à caça de erros por parte daqueles que não utilizam o modelo padrão de língua, a norma culta, única e correta, instituída dentro de um passado marcado pelo poder de uma elite dominante e de influência portuguesa.

Palavras-chave: LínguaPortuguesa. Ensino. Formação.

1 INTRODUÇÃO


Os professores estão diante de um novo desafio, novos paradigmas são elaborados para o ensino de Língua Portuguesa, mas esses profissionais estão preparados para essas mudanças? Eles compreendem crítica e teoricamente o que a eles é proposto como parâmetro? A sua formação possibilitou sua autonomia para efetivar essetrabalho em sala de aula?
É muito importante o diagnóstico junto a todas as áreas da educação, no nosso caso, buscamos conhecer a realidade do ensino da língua mater, uma das principais disciplinas do currículo escolar, tendo em vista que a linguagem se faz presente em tudo o que fazemos e em todas as demais disciplinas curriculares.
Este projeto pretendediagnosticar junto aos docentes de Língua Portuguesa, o nível de formação inicial, a continuação desta formação, os mecanismos utilizados para esta formação, as
02
dificuldades encontradas nesta, e por fim pretendemos refletir sobre os novos desafios e paradigmas estabelecidos na formação e na aplicação docente.

2 A FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE LÍNGUA PORTUGUESA

A formação inicial nocurso superior e posteriormente a continuação desta formação docente, através de cursos de capacitação e de outros recursos disponíveis, são as principais ações capazes de melhorar a qualidade do ensino no país. Em especial o ensino da Língua Portuguesa é necessário repensar as ações envolvidas no processo ensino-aprendizagem. As novas metodologias reconhecem que o aluno tem um conhecimentoprévio da língua, fruto da sua vivência, cabendo à escola aproveitar esse saber do aluno para que ele multiplique os seus conhecimentos. Mas ainda é discutível a forma com que os conteúdos da chamada língua culta são ensinados. Algumas escolas e professores ainda não sabem como aplicar as novas práticas. É possível identificar alguns equívocos no ensino e, apesar da evolução que já é notada, ainda hámuito que melhorar.
Diante das críticas a esse ensino descontextualizado, centrado na norma, na gramática, o ensino de Língua Portuguesa no Brasil sofreu mudanças significativas a partir da década de 80, quando os avanços decorrentes de pesquisas nas diversas áreas da Lingüística contribuíram para a reflexão e reformulação do ensino dessa disciplina. Esse cenário resultou, na décadade 1990, em um novo paradigma para o ensino de Língua Portuguesa apontado pelos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN), documento oficial instituído pelo governo e elaborado por um grupo de autores, especialistas da área e pesquisadores, que traz orientações sobre o ensino nas diversas áreas do conhecimento, incluindo o ensino de Língua Portuguesa.

3 FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA DOPROFESSOR
 
             O conhecimento é instrumento de compreensão da intervenção na realidade, e o conhecimento de mundo (ainda que “escolarizado”) é valorizado, em detrimento do conhecimento tipicamente escolar.
03
A aprendizagem é um processo global, que não se restringe aos limites dos conteúdos e das disciplinas curriculares. Em outras palavras: faz-se a crítica à...
tracking img