Plano de aula 1

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1336 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Caso 2 - Sobre os fundamentos da Justiça
O que funda a justiça? Seus fundamentos estariam na razão, na linguagem, na transcendência divina, ou na consciência? Eis algumas das linhas de discussão que
envolvem a questão dos fundamentos da justiça da qual nos ocuparemos agora. Antes de tudo, chamemos a atenção para o fato de que o senso comum tende sempre a
confundir justiça com o PoderJudiciário. O termo "acesso à justiça", tão propalado nos nossos dias, não diz nada além da possibilidade de acesso ao Poder Judiciário, no
sentido do rompimento das barreiras que separam o cidadão da instituição destinada a proteger os seus interesses. Não diz do acesso á justiça mas do alcance do órgão
estatal que, por definição, é o lugar das lamentações em torno dos conflitos humanos gerados a partirda obrigatoriedade da coexistência a que todos estamos condenados
por sentença dos deuses, desde as nossas obscuras origens. Portanto, deixamos claro que os fundamentos da justiça que buscamos jamais se comprometeram com as
instituições destinadas à efetivação da sua eficácia, ressalvada a configuração aproximativa do ideal de justiça. A pergunta pelos fundamentos da justiça vai muito além dacrença na sua realizabilidade institucional, uma vez que esta se mostra apenas na órbita dos possíveis e não na esfera fundante disso que nominamos justiça na milenar
trajetória da vida do espírito. (...) Começar a entender os fundamentos da justiça implica entender esse fluir da vivência na sua mais primitiva manifestação, pois é nesse
campo primitivo, do a-temático, da ausência de quaisquercategorias que se instaura o apelo à justiça. Mas o que é a justiça? De onde vem e quais são os seus
indicadores? Eis a questão! (GUIMARÃES, Aquiles Côrtes. Pequena introdução à filosofia política. A questão dos fundamentos. 2. ed. Rio de Janeiro: Lumen Juris,
2007. p. 87-90.)
Diante do texto apresentado, responda as perguntas abaixo:
1 - É possível dizer que o texto apresenta uma reflexãofilosófica sobre o Direito?
2 - Destaque uma parte do texto que justifica sua resposta anterior.
ATIVIDADE EXTRACLASSE OBRIGATÓRIA
NOME DA DISCIPLINA: FILOSOFIA GERAL E JURÍDICA
CÓDIGO:
TÍTULO DA ATIVIDADE
A leitura de textos (ANEXOS AO PLANO DE ENSINO) à maneira filosófica
OBJETIVO:
O objetivo da atividade é ofertar ao aluno um exercício prático que possibilite o desenvolvimento da habilidade deler
um texto à maneira filosófica. Denomina -se este modelo de método de leitura estrutural, porque se realiza uma
análise interna do texto, observando seu caráter sistemático e orgânico ? a ordem das razões. O que significa dizer
que todo texto, filosófico ou não, deve ser lido como parte de um sistema coerente de argumentos, conceitos e
proposições. Visa -se fundamentalmente preparar oestudante para que, ao final do seu curso, possa ser capaz de
pensar o Direito e suas aporias. Faz-se necessário ensinar esse método estrutural para ler textos filosóficos ou não
e, ao mesmo tempo, estimular o pensamento autônomo. O que se procura mostrar é que o rigor na leitura decorre
da própria organização conceitual dos textos.
COMPETÊNCIAS/HABILIDADES:
A atividade visa promover no aluno umaatitude reflexiva e crítica segundo a qual um texto deve ser lido, observando -
o como parte de um sistema coerente de argumentos, conceitos e proposições. O aluno deverá procurar a
interpretação que permita recuperar a coerência e a lógica interna dos argumentos apresentados no texto. Para
tanto, ao ler um texto de maneira filosófica, deve-se buscar, em primeiro lugar, um esforço efetivo paracompreensão
da inteligência do texto. Antes de proferir seu juízo de valor sobre a validade substantiva das proposições, deve-se
buscar a sua lógica interna. Usa -se esse modelo de leitura para se compreender a lógica interna dos filósofos,
sendo certo afirmar, que se não se entende a lógica interna de um Filósofo/autor, não poderemos compreender sua
filosofia/argumentos. Visa-se,...
tracking img