Plano cruzado

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4592 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO




O trabalho apresentará, de maneira geral, o ambiente econômico e político em que foi implantado o Plano Cruzado para atacar de forma drástica o processo inflacionário, sem recorrer a métodos recessivos e agravantes da concentração social de renda, tendo como meta inflação zero.
O plano econômico lançado em 28 de fevereiro de 1986 durante o governo de José Sarney tevecomo principal objetivo a redução e controle da inflação, que na época era muito elevada. Seu plano alterou toda estrutura econômica do país, tendo como principal componente o congelamento de preços.
Visava ao combate da inflação através da estabilidade da moeda, de modo a proporcionar uma melhor distribuição de renda.
No entanto, o Plano Cruzado acabou fracassando, trazendo a volta daaceleração inflacionária, fato que ocorreu devido à instabilidade econômica, desvalorização salarial, congelamento de preços sem prévio alinhamento, sem disciplina salarial e outros vários fatores.









1 LINHA DO TEMPO DAS MOEDAS BRASILEIRAS
1.1 O TRAJETO ATÉ O PLANO CRUZADO
Na época colonial, circulavam poucas moedas pelo território brasileiro. A economia era baseada principalmente abase de trocas, usando produtos de valor (algodão, açúcar e fumo). As poucas moedas que circulavam aqui eram cunhadas em Portugal. 
[pic]

Figura 1: O trajeto das moedas brasileiras até o Plano Cruzado.



• REAL: nome da moeda que vigorou no Brasil desde o início da colonização (1500) até 1942;
• CRUZEIRO: criado no governo do presidente Getúlio Vargas em 1942. Cada Cruzeiro equivaleriaa mil réis;
• CRUZEIRO NOVO: entrou em circulação em 13 de fevereiro de 1967, durante o regime militar. Circulou até 14 de maio de 1970. Durante sua implantação, o Cruzeiro perdeu três zeros;
• CRUZEIRO: voltou em 15 de maio de 1970, sem corte de zeros;
• CRUZADO: entrou em circulação em 28 de fevereiro de 1986, durante o Plano Cruzado no governo de José Sarney. Houve o corte de três zeros emrelação ao Cruzeiro;
• CRUZADO NOVO: novamente, em função da inflação elevada, houve a criação de uma nova moeda e o corte de três zeros em relação a moeda anterior. Entrou em circulação em 16 de janeiro de 1989.




















2 A SUBSTITUIÇÃO DO CRUZEIRO
2.1 CÉDULAS

Inicialmente, as cédulas do Cruzeiro foram reaproveitadas com carimbos apostos com os valores de 10, 50 e 100 cruzados,mas ainda em 1986 foram emitidas novas cédulas nestes valores, que aproveitaram a estampa, substituindo apenas as legendas e os valores de face pelos do novo padrão monetário.
Neste mesmo ano foi lançada a cédula de 500 cruzados, com duas variantes devido ao erro de grafia na legenda, onde a letra "a" aparece sem crase, sendo que as cédulas mais recentes foram corrigidas, passando a mostrara legenda com crase na frase ("considero minhas obras como cartas que escrevi à posteridade sem esperar resposta").
Em 1987, foi lançada a cédula de 1.000 cruzados, seguida no ano seguinte pelas cédulas de 5.000 e 10.000 cruzados, sendo que estas viriam a ser as últimas cédulas deste padrão monetário.
As três últimas cédulas também foram aproveitadas, com a aposição de um carimbotriangular, no padrão Cruzado Novo, lançado em 1989.


































Foram emitidas as seguintes cédulas do Cruzado:
|Tabela 1: Impressos das notas de Cruzado. |
|Valor |Anverso |Reverso|
|10,00 |Rui Barbosa |O notável em discurso na Conferência da Paz em Haia |
|50,00 |Oswaldo Cruz |Edifício do Instituto Oswaldo Cruz - Rio de Janeiro |
|100,00 |Juscelino Kubitschek |Edifícios de Brasília: Congresso Nacional, "Catetinho" e Palácio da...
tracking img