Planejamento e organização do turismo: inventário turístico da minha cidade – são joão de meriti

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1041 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO DO TURISMO: INVENTÁRIO TURÍSTICO DA MINHA CIDADE – SÃO JOÃO DE MERITI


A CIDADE

São João de Meriti é uma cidade formada por 24 bairros, sendo eles, Agostinho Porto, Centro, Coelho da Rocha, Éden, Engenheiro Belford, Grande Rio, Jardim Íris, Jardim Meriti, Jardim Metrópole, Jardim Paraíso, Jardim Sumaré, Parque Alian, Parque Analândia, Parque Araruama, Parque NovoRio, Parque Tietê, São Mateus, Tomazinho, Venda Velha, Vila Norma, Vila São José, Vila Rosali, Vila Tiradentes, Vilar dos Teles, Meriti é basicamente de bairros residenciais, Porém sua principal atividade econômica está concentrada no setor de comercio e serviços, divididos em alguns bairros como o Centro, Vilar dos Teles (antigamente chamada de Capital do Jeans), a Venda Velha onde ficalocalizado o Shopping Grande Rio, Coelho da Rocha e São Mateus.

O município possui segundo a última contagem do IBGE, realizada em 2007, uma população de 464.282 habitantes, ocupando uma área territorial de 34 Km². Hoje, segundo o Governo do Estado do Rio de Janeiro, a população ultrapassa, e muito, a última pesquisa do IBGE; estima-se que a realidade atual aponte para mais de 600 mil habitantes.
Acidade concentra o maior adensamento populacional da América Latina, são cerca de 12 mil habitantes por Km² – peculiaridade que rendeu o apelido de "Formigueiro das Américas" pois sua densidade demográfica se tornou superior à de Cingapura, na Ásia.
O crescimento acelerado trouxe inúmeras conseqüências graves para o município, em relação ao planejamento e aplicações de políticas públicas. Nãohavia como planejar saneamentos, calçamento, atendimento em educação e outros problemas dentro do espaço urbano. Crescia aceleradamente as massas migratórias, que saíam do campo e se dirigiam às periferias urbanas, o chamado êxodo rural.

Considerada uma cidade-dormitório, Meriti é cortada pela Via Dutra, que interliga a cidade a outros pontos do estado.

HISTÓRIA

São João de Meriti foiconhecida também por outros dois nomes: São João Batista de Trairaponga e São João do rio Meriti. O território que forma hoje a cidade era banhado pelos Rios Miriti e Sarapuí, que tiveram suas origens em uma sesmaria doada a Brás Cubas.
Ao lado das muitas fazendas existentes, os rios Miriti e Sarapuí eram as principais vias de transporte das mercadorias que eram produzidas. Em suas margens havia 14portos, todos com um grande serviço de canoagem. Nessa época, a região era um importante produtor de milho, mandioca, feijão e açúcar. Esses produtos eram levados aos portos do Rio de Janeiro para serem consumidos e exportados para a Europa.
Em 1833, o povoado de Iguassú é elevado à categoria de Vila e a Freguesia de São João Batista de Meriti passou a integrar aquela jurisdição como seu 4º Distrito.Em 1875, teve início a construção da Igreja de São João Batista de Meriti, no local onde hoje ainda se encontra. Vale mencionar, que nesse período, a presença das capelas e igrejas numa determinada região, demonstrava a importância que aquele território representava perante o poder secular e o poder eclesiástico.
Devido à dificuldade de se encontrar mão-de-obra disponível, as grandes fazendasvão sendo fracionadas em sítios e chácaras fazendo surgir na região uma grande quantidade de pequenos proprietários, que acabaram por desenvolver atividades da fruticultura e hortigranjeiros para abastecer a cidade do Rio de Janeiro.
As terras que conhecemos hoje como São João de Meriti, cortadas pelo Rio Sarapuí, Rio Miriti e Rio Pavuna, eram conhecidas antes como Freguesia de Meriti. A vila de SãoJoão de Meriti fazia parte da vila de Maxabomba, atual Nova Iguaçu. No início da década de 1940, a região contava com uma população que não ultrapassava os 25 mil habitantes, distribuída em torno da Igreja da Matriz, nas margens do Rio Pavuna, próximo aos leitos das ferrovias em Engenheiro Belford, São Matheus, Éden, Vila Rosali e Coqueiros.
Quando Caxias se emancipou em 1943, incorporou a...
tracking img