Planejamento e gestão em serviço social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3798 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ANHANGUERA – UNIDERP






SERVIÇO SOCIAL IV






Goiânia, 04/2012



UNIVERSIDADE ANHANGUERA – UNIDERP






SERVIÇO SOCIAL IV




PLANEJAMENTO E GESTÃO EM SERVIÇO SOCIAL




Goiânia, 04/2012


Acadêmicos






PLANEJAMENTO E GESTÃO EM SERVIÇOSOCIAL





Goiânia, 04/2012
PLANEJAMENTO E GESTÃO EM SERVIÇO SOCIAL
1- Introdução
O processo de planejamento começa sempre pelo nível estratégico, isto é, começa sempre a partir do levantamento das demandas atuais e previsíveis das ações de assistência social. Só depois definição estratégica é que se chega ao nível operacional de definição das ações que permitam umamelhor implementação dos serviços, programas e projetos, de acordo com os novos paradigmas da Política Nacional de Assistência Social.
2- Por que o planejamento educacional
Quando se pensa a relação com a sociedade, são possíveis pensamentos diversos. Qualquer um deles representa corretamente de interpretação (com fundamentação filosófica, ideológica ou do senso comum) e é, portanto,parcial. Uns abrangem mais elementos explicativos, sendo deste modo, mias completos e globalizantes. Outros, por contemplarem menos elementos na análise, são mais restritos e pobres.
Escolarização produz bons cidadãos, boas pessoas. Essas pessoas, com a responsabilidade que a escola lhes teria passado, produziram uma boa sociedade. Mais como não temos boa educação, não temos uma boa sociedade.Sabe-se que uma boa sociedade e aquela em que a harmonia esteja a custo de qualquer outro valor e no qual o confio não apresentado sob forma alguma. São, em geral, pessoas conservadoras, aliadas a muitos professores que buscam o significado do seu trabalho a integração dos jovens aos valores sociais mais salientes. (do ponto de vista do senso comum ou da ideologia). Acreditam na desigualdade entreas pessoas sempre haverá pobres e ricos, ignorantes e sábios, chefes e súditos... E isto faz parte da natureza humana.Para este modo de pensar, escola e sociedade se relacionam de tal modo que um bom sistema escolar constrói uma sociedade boa.
A educação, a escola em particular, direciona a sociedade porque “a educação e investimento, porque a sociedade cresce, desenvolve-se na proporção diretado investimento em educação”. E preciso assim, dirigir a escolarização, a fim de que ela responda ás necessidades de desenvolvimento da sociedade. A escola e indicada como investimento para a formação de mão de obra.
Acreditam basicamente que a relação entre a escola e a sociedade é que são possíveis transformações sociais a partir de mudanças na escola ou, dito de outra maneira, que épossível introduzir alterações significativas na escola sem que imprescindível, segundo essas correntes, porque em educação e “boa” é causa de uma sociedade “boa”.
Querer uma transformação não é tudo: são necessárias uma resposta consistente e uma metodologia adequada para alcançar algo. O que é, apesar disto, de vital importância – as possibilidades (o poder) que tem grupos, instituições e movimentospara valores se encontrem em vias de maturação e por isso, sejam buscados por vingar setores e por muitos grupos, movimentos e instituições é que podem vingar numa sociedade. Como isto pode ser feito? Através de um processo de planejamento no qual mais importantes seja a tensão, a dialética a realidade existente e a realidade desejada. Assim, na luta de forças que é normalmente qualquersociedade, há tempos em que lá é homenageada porque há uma hierarquia de valores razoavelmente reconhecida pela grande maioria ou mantida submissa por ditadura ou por esquemas demasiadamente concordantes dos meios de comunicação social, neste caso, instituições, grupos ou movimentos pouco ou nada podem fazer pela transformação social. Mas, no geral, há na sociedade, idéias, divergentes, hierarquias de...
tracking img