Planejamento e administraçao em saude

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1397 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE POTIGUAR- UNP

ESCOLA DE ENGENHARIA E CIÊNCIAS EXATAS

CURSO SUPERIOR TECNOLÓGICO EM SEGURANÇA NO TRABALHO

ANA CLARA DE SOUZA E SILVA

SANNY ARATHUSA LACERDA E SILVA

JOÃO ANTONIO FELIX NETO

PLANEJAMENTO E ADMINISTRAÇAO EM SAUDE

MOSSORÓ

2010

ANA CLARA DE SOUZA E SILVA

SANNY ARATUZA

JOÃO ANTONIO FELIX NETO

QUALIDADE DE VIDA E SEGURANÇA NO TRABALHO EMAMBIENTES DE

ATENÇAO A SAUDE

Relatório apresentado a disciplina de Planejamento e admistração em saúde, ministrado pela Profº CLEBERTON HENRIQUE ANDRADE DE CASTRO, como requisito para obtenção de nota da E2U1.

MOSSORÓ

2010

1.INTRODUÇÃO

Se tratando da qualidade de vida no trabalho a origem desse termo pode se dar, segundoestudiosos da década de 50, por experiências de relação individuo - trabalho – organização, objetivando a realização do trabalho menos sacrificante e penoso, focando o bem estar do colaborador visando aumento da produtividade organizacional da instituição

Infelizmente aqueles que visam proporcionar uma melhor condição de trabalho e satisfação na sua execução, ainda deixam muito a desejardevido a economia globalizada exercer uma continua pressão e exigir das pessoas grande capacidade de adaptação dentro das empresas.

A qualidade de vida no trabalho apresenta-se como uma tendência mundial, exercendo uma força continua funcional na empresa ou entidade de diferentes ramos e segmentos. Na atividade da saúde nota se uma grande precariedade no que se diz respeito a satisfação eníveis de atenção e atendimento as necessidades. Devido a carência existente no segmento da saúde chama se atenção para a necessidade de refletirmos sobre qualidade de vida e principalmente sobre qualidade de vida no trabalho hospitalar, referenciada como QVT/H.

2.REFERENCIAL TEÓRICO

2.1 DA IDENTIFICAÇÃO

A atividade de hospitalar esta regulamentada Norma Regulamentadora de número 32, quese refere a SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO EM ESTABELECIMENTOS DE SAUDE, constando na NR-4 no quadro que relaciona o tipo de atividade que se realiza e o seu grau de risco, de acordo com o CNAE - CLASSIFICAÇÃO NACIONAL DE ATIVIDADES ECONÔMICAS, sendo assim, atividade HOSPITALAR caracterizado com grau de risco 3.

2.2 OS OBJETIVOS DA QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO/ HOSPITALAR Identificar asprincipais causas de absenteísmo por doença. Propor mudanças através da implantação do Programa de Qualidade de Vida para os trabalhadores dos Hospitais desta forma desenvolvendo a prática da Qualidade de Vida do Trabalhador, tentando focar o bem estar do colaborador visando o aumento da produtividade organizacional da instituição. Estimulando e promovendo ações de sensibilização desta ferramenta deGestão de Pessoas, aos gestores, colaboradores, diretores e todos a quem interessar nas instituições de saúde, principalmente o foco a Qualidade de Vida do Trabalhador, visando assim satisfazer suas necessidades pessoais e coletivas, tanto no contexto profissional ou pessoal, mental ou físico, social ou técnico.
2.3 DIAS ATUAIS E O QUE ESPERAR
Assim, no momento atual dos nossos conhecimentose de acordo com os nossos princípios dirigidos para um processo integral de melhoria de qualidade de vida e na tentativa de  obtenção de uma vida saudável sem enfermidades, mas também com satisfação é uma das mais recentes preocupações dos governos, pois estão inseridas, exemplo disso é o projeto federal de humanização que o governo federal está empregando paralelo ao Sistema Único de Saúde, pois,vemos a necessidade da aliança do bem estar do trabalhador e sua ocupação funcional, já que há grande alta de absenteísmo nas organizações no geral, o que proporciona a diminuição das suas produtividades. Existe alguns exames, de custo muito baixo, utilizando somente os exames laboratoriais complementares que sejam  indicados pelos fatores de risco evidenciados, é indicado para determinar as...
tracking img