Planejamento ambiental

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 23 (5501 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP
SERVIÇO SOCIAL

IRACEMA CARNEIRO MAGALHÃES
RA: 280385

FORMAÇÃO SOCIAL, ECONÔMICA E POLÍTICA DO BRASIL
Momentos da sociedade brasileira, estruturação e formação; desigualdades são marcas de um processo histórico
Feira de Santana
2010

SUMÁRIO
1.INTRODUÇÃO.....................................................................................................3
2. DESENVOLVIMENTO........................................................................................4
3. CONCLUSÃO........................................................................................................17
4. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS..................................................................18

1. INTRODUÇÃO
Temos hoje várias mudanças na percepçãohumana das relações existentes. No decorrer da história, o senso crítico teve toda uma evolução tanto nos conceitos como na sua característica, descrevendo e analisando situações embasadas nas correlações existentes em nosso meio. O senso crítico exerceu um papel fundamental na ampliação de novos horizontes, desenvolvendo no pensador crítico uma percepção necessária para elevar sua capacidade deraciocínio vinculado a sua humanização. Portanto podemos dizer que se torna necessário à aquisição do conhecimento, o que no Brasil hoje temos meios de serem detentores de conhecimentos, não sendo mais uma sociedade leiga onde exista manipulação em massa.

2. DESENVOLVIMENTO

DIFERENÇAS SOCIAS DESDE A COLÔNIA
A expressão "descobrimento" do Brasil está carregada de eurocentrismo, além dedesconsiderar a existência dos índios em nosso país antes da chegada dos portugueses. Portanto, optamos pelo termo "chegada" dos portugueses ao Brasil. Ocorreu em 22 de abril de 1500, data que inaugura a fase pré-colonial.
Neste período não houve a colonização do Brasil, pois os portugueses não se fixaram na terra. Após os primeiros contatos com os indígenas, muito bem relatados na carta de Caminha,os portugueses começaram a explorar o pau-brasil da mata Atlântica.
Para executar esta exploração, os portugueses utilizaram o escambo, ou seja, deram espelhos, apitos, chocalhos e outras bugigangas aos nativos em troca do trabalho (corte do pau-brasil e carregamento até as caravelas).
Nestes trinta anos, o Brasil foi atacado pelos holandeses, ingleses e franceses que tinham ficado de fora doTratado de Tordesilhas (acordo entre Portugal e Espanha que dividiu as terras recém descobertas em 1494). Os corsários ou piratas também saqueavam e contrabandeavam o pau-brasil, provocando pavor no rei de Portugal. O medo da coroa portuguesa era perder o território brasileiro para outro país. Para tentar evitar estes ataques, Portugal organizou e enviou ao Brasil as Expedições Guarda-Costas,porém com poucos resultados.
No ano de 1530, o rei de Portugal organiza a primeira expedição com objetivos de colonização. Esta foi comandada por Martin Afonso de Souza e tinha como objetivos: povoar o território brasileiro, expulsar os invasores e iniciar o cultivo de cana-de-açúcar no Brasil. A sociedade no período do açúcar era marcada pela grande diferenciação social. No topo da sociedade, compoderes políticos e econômicos, estavam os senhores de engenho. Abaixo, aparecia uma camada média formada por trabalhadores livres e funcionários públicos. E na base da sociedade estavam os escravos de origem africana.
Era uma sociedade patriarcal, pois o senhor de engenho exercia um grande poder social. As mulheres tinham poucos poderes e nenhuma participação política, deviam apenas cuidar do lare dos filhos.
Existiam dois tipos de moradias: a casa grande onde viviam que mantinha o poder (os senhores de engenho e alguns agregados) e, a senzala que era para os escravos, que lavoravam nas fazendas. O conforto da casa-grande contrastava com a miséria e péssimas condições de higiene das senzalas (habitações dos escravos).
A pobreza perpassou toda a sociedade colonial entre a riqueza e...
tracking img