Pirataria no brasil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1451 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O PIRATA CAVENDISCH
J.Muniz Jr. (*)
"A Cobiça enviou à América expedições piratas bordejando todo o litoral americano, vasculhando as entradas de todos os rios e assaltando as colônias costeiras." (P. Nuñes Arca)
A exemplo do que ocorria no cenário marítimo das Caraíbas, onde os corsários, flibusteiros e bucaneiros cruzavam os mares praticando as mais sanguinárias operações de pilhagem,deixando um rastro de terror, desde os primeiros tempos coloniais que a pirataria passou a assolar o litoral brasileiro, atacando incessantemente as cidades e vilas costeiras, aterrorizando pelo fogo e pela espada, principalmente durante o domínio espanhol.
Tal era o temor das manobras de rapina dos ladrões dos mares, que as populações litorâneas viviam em sobressalto, sempre prontas para fugir paraos morros mais altos ou buscar refúgio em grutas ou subterrâneos secretos, escapando assim da sanha sanguinária dos temíveis piratas, sempre em busca de riquezas.
A antiga Vila de Santos também foi alvo de constantes ataques da pirataria que assolava a costa brasileira - motivo pelo qual, desde a fundação do primitivo povoado, foram surgindo as paliçadas, visando a proteger os moradores locais depossíveis ataques, não só dos índios, como também da invasão de barcos piratas barra adentro, com o objetivo de pilhar e saquear.
Fortificações - Além de ter se empenhado na criação de um hospital de misericórdia, o Capitão-mor Braz Cubas também procurou fortificar a vila contra ataques dos piratas, construindo a Fortaleza de São Felipe, em 1552. Logo surgiu uma linha de fortificações marítimas,estendidas ao longo do porto e da costa Norte de Santos, "para proteger a vila e defender o interior da emergência terrível de alguns desembarques de tropas beligerantes ou investidas de corsários", segundo assinala o historiador Alberto Sousa (Os Andradas).
Com o correr do tempo, foram edificadas outras fortificações, à entrada da barra e em outros pontos do canal, transformando a então Vila deSantos num verdadeiro porto fortificado. Mas, apesar de todas essas providências, em 1583, o corsário inglês Edward Fenton entrou no ancoradouro santista com dois galeões e duas pinaças fortemente artilhados, quando foi surpreendido pelo comandante André Hygino, que fazia parte da Armada de Castela, chefiada pelo Capitão-General D. Diogo Flores Valdez, que navegava à altura do nosso litoral, ecom o qual trocou fogo de artilharia.
O episódio serviu de alerta para mostrar o perigo a que ainda estava exposta a vila de Santos, sem defesa segura contra as incursões piratas. Diante de tal ameaça dos inimigos da Espanha, e como prevenção contra novas investidas marítimas, El-Rei D. Felipe II determinou que fosse levantada uma fortaleza na entrada da barra, do lado da Ilha do Sol (atual SantoAmaro), onde foi levantado o Forte de Santo Amaro ou Fortaleza da Barra Grande, cuja construção se estendeu até 1590.
É válido ressaltar que, em fins do século XVI, foram marcantes as incursões dos corsários Jacques Riffault e Charles de Vaux, no Maranhão; James Lancaster e John Venner, no Recife; Robert Withring, na Bahia, sendo que Santos esteve igualmente no roteiro de vários piratas, como, porexemplo, o citado ataque de Edward Fenton, em 1583.
Galante - Um dos mais destemidos corsários foi Thomas Cavendish - considerado o terceiro circunavegador do globo - que deixou a Inglaterra comandando uma frota e saiu navegando aventuroso pelos mares, em busca de riquezas, uma vez que fora armado cavalheiro em 1588, pela rainha Isabel. E, apesar de atacar suas presas sem piedade, sabia sergalante e até cavalheiresco, tanto é que o historiador Rocha Pombo observa na sua História do Brasil que ele era "...o tipo do franco-ladrão dos mares, que sabia dar às suas façanhas e depredações uma cor de elegância cavalheiresca, tornando-se popular, e sendo até aplaudido, em vez de renegado pela própria aristocracia européia".
De 1588 a 1591, o famoso corsário inglês apareceu no litoral...
tracking img