Pindyck

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 35 (8651 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
PARTE III
ESTRUTURA DE MERCADO
CAPÍTULO 10
PODER DE MERCADO: MONOPÓLIO E MONOPSÔNIO
OBSERVAÇÕES PARA O PROFESSOR
Este capítulo aborda ambos o monopólio e o monopsônio, ressaltando a semelhança entre esses dois tipos de poder de mercado. O capítulo começa com uma discussão do monopólio, nas seções 1 a 4. A Seção 5 analisa o monopsônio, apresentando, em seguida, uma comparação instrutiva domonopólio e do monopsônio. A Seção 6 discute as fontes do poder de monopsônio e os custos sociais derivados desse tipo de poder de mercado, e a Seção 7 conclui o capítulo apresentando uma discussão da legislação antitruste. Caso o curso careça de tempo, pode ser uma boa idéia estudar apenas as quatro primeiras seções desse capítulo, referentes ao monopólio, deixando de lado o restante docapítulo. A última parte da Seção 1, relativa à empresa com múltiplas instalações, também pode ser deixada de lado caso necessário. Cabe notar que a Seção 7 pode ser discutida independentemente das seções 5 e 6.
Embora a regra geral para a maximização dos lucros já tenha sido apresentada no Capítulo 8, é recomendável rever os conceitos de receita marginal e elasticidade-preço da demanda por meio de umacuidadosa derivação da Equação 10.1. A derivação dessa equação permite elucidar a geometria da Figura 10.3; para tanto, deve-se ressaltar que, nos níveis de preço e quantidade que maximizam o lucro do monopolista, a receita marginal é positiva – o que significa que a demanda é elástica. A Equação 10.1 também leva diretamente à discussão do Índice de Lerner, na Seção 10.2, que proporciona umaanálise bastante frutífera do poder de mercado do monopolista – permitindo, por exemplo, analisar o caso em que Ed é grande (devido à existência de substitutos próximos) e, portanto, em que: (1) a curva de demanda é relativamente horizontal, (2) a curva de receita marginal é relativamente horizontal (apesar de mais inclinada do que a curva de demanda), e (3) o monopolista tem pouco poder para elevaro preço acima do custo marginal. Essas questões podem ser discutidas em maior detalhe com o uso de uma curva de demanda não linear, a partir da qual é possível mostrar, por exemplo, a curva de receita marginal associada a uma curva de demanda com elasticidade unitária. A apresentação desse conceito torna mais clara a discussão subsequente acerca do efeito da cobrança de um imposto sobre ummonopolista com demanda não linear (Figura 10.5).
Os custos sociais do poder de mercado são um bom tópico para discussão em sala de aula, que pode ser motivado por meio da comparação entre as perdas de peso morto derivadas do monopólio e aquelas associadas à intervenção governamental no mercado (apresentadas no Capítulo 9). É interessante, por exemplo, comparar a Figura 10.10 com a Figura 9.5. OsExercícios (9), (13), e (15) abordam o conceito de “curvas de receita marginal quebradas”, apresentado na Figura 10.11; logo, caso haja interesse em discutir tais exercícios, é recomendável estudar a figura em detalhe. Cabe notar que, apesar de complicada, a Figura 10.11 pode contribuir para a compreensão do conceito de demanda quebrada, discutido no Capítulo 12.
QUESTÕES PARA REVISÃO
1.Suponha que um monopolista estivesse produzindo em um ponto no qual seu custo marginal fosse maior do que sua receita marginal. De que forma ele deveria ajustar seu nível de produção para poder aumentar seus lucros?
Quando o custo marginal é maior do que a receita marginal, o custo incremental da última unidade produzida é maior do que a receita incremental. Logo, a empresa aumentaria seu lucro se nãoproduzisse a última unidade. A empresa deveria continuar a reduzir a produção, reduzindo o custo marginal e aumentando a receita marginal, até igualar o custo marginal à receita marginal.
2. Expressamos o markup percentual do preço sobre o custo marginal na forma (P - CMg)/P. Para um monopolista maximizador de lucros, de que forma este markup depende da elasticidade da demanda? Por que...
tracking img