pim 1

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1098 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de maio de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto
SEPI – SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL INTERATIVO

Deyvid C. Lima, Raimundo P. Noleto, Antonia Solange de S. Alves,
Maria das Graças P. Paz, José dos Santos R. Lima, Luziene F.
Ramalho e Auriene Tavares de Sousa.

SEMINÁRIO SOBRE CONDIÇÕES DA ARGUMENTAÇÃO,
AUDITÓRIO, AUDITÓRIO PARTICULA E UNIVERSAL

PALMAS – TO
2014
1

Deyvid C. Lima, Raimundo P. Noleto, Antonia Solange de S. Alves,Maria das Graças P. Paz, José dos Santos R. Lima, Luziene F.
Ramalho e Auriene Tavares de Sousa.

SEMINÁRIO SOBRE CONDIÇÕES DA ARGUMENTAÇÃO,
AUDITÓRIO, AUDITÓRIO PARTICULA E UNIVERSAL

PALMAS – TO
2014
2

SUMÁRIO
1. INTRODUÇÃO..................................................................................................4
2. CONDIÇÕES DAARGUMENTAÇÃO...............................................................5
2.1 Condições da argumentação.......................................................................6
3. AUDITÓRIO.......................................................................................................7
4. AUDITÓRIO PARTICULAR E UNIVERSAL......................................................8
5.CONCLUSÃO....................................................................................................9
6. BIOGRAFIA.....................................................................................................10

3

1. Introdução
Este presente trabalho traz uma abordagem sobre o processo comunicativo e
suas ramificações, abordando a demonstração, argumentação e a persuasão como
principais formas deste processo que por sua veztem o objetivo de explicar e expor
as diferentes técnicas de argumentação, respeitando opiniões de pessoas de
diferentes crenças, raças e religiões. Retratando também as particularidades e as
formas de auditório que se classificam em auditório particular e auditório universal.

4

2. Condições da Argumentação
Algumas pessoas pensam que argumentar é apenas expor ou impor uma
idéia demaneira convincente. É por isso que muitas pessoas pensam que os
argumentos são desagradáveis e inúteis. Argumentar pode confundir-se com
discutir. Dizemos por vezes que duas pessoas discutem como numa espécie de luta
verbal, sendo que isso acontece muito.
Argumentar é essencial, porque é uma forma de tentar descobrir quais os
melhores pontos de vida. Nem todos os pontos de vista são iguais.Algumas
conclusões podem ser apoiadas com boas razões e outras com razões não tão
boas, mas, muitas vezes não sabemos quais são as melhores conclusões.
Precisamos apresentar argumentos para apoiar diferentes conclusões, para saber
se são bons.
Os argumentos também são essenciais para explicar uma conclusão na qual
se apóia por razão, e esses argumentos são a maneira pela qual a explicamos edefendemos. Um bom argumento não se limita a repetir as conclusões. Em vez
disso, oferece razões e dados para que as outras pessoas possam formar a sua
própria opinião, observando as razões e os dados que o convenceram a si mesmo.
Ter opiniões fortes não é um erro. O erro é não ter mais nada.
Existe objetivo especifico para argumentar. Mas nem sempre as pessoas
compreendem qual é o objetivo. Porexemplo: muitos estudantes ao chegarem no
ensino superior esperam que as suas idéias sejam mais ou menos iguais, mas, ao
se deparar com o pedido de ensaio argumentativo acabam escrevendo declarações
intrigadas dos seus pontos de vista, mas não oferecem razões para pensar que os
seus pontos de vista estão certos.
Conforme os tipos de argumentos que nos servimos para justificar uma dadaconclusão, podemos estar perante uma demonstração ou uma argumentação. Foi
Aristóteles quem fez pela primeira vez esta distinção. No caso da demonstração, os
argumentos são verdadeiros e a partir deles só podemos deduzir uma conclusão
verdadeira. Por exemplo: todos os mamíferos têm pulmões e todas as baleias são
mamíferos. As premissas são verdadeiras e também inquestionáveis.
5

2.1 A...
tracking img