Pilha de daniel

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1010 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PILHA DE DANIELL


Chandler Borgmann ;Gabriel Piccazzio; Guilherme C. Trentini; Heloisa Neto; Raphael Piccazzio.
Sociedade Educacional de Santa Catarina – SOCIESC; Instituto Superior Tupy – IST
Engenharia Mecânica – Turma EGM 311 – Química Geral


1 INTRODUÇÃO

O assunto abordado nesse relatório faz referência ao ensaio realizado no laboratório de química, onde oobjetivo principal era verificar o funcionamento da pilha de Daniell.
Toda matéria é constituída por partículas eletricamente carregadas, sendo possível desta forma a conversão de energia química em energia elétrica. A eletroquímica é o ramo da ciência que estuda as interfaces carregadas e os fenômenos que ocorrem nestas interfaces. [1,2]
Diz-se interface a superfície de separaçãoentre um condutor eletrônico (uma chapa de metal) e um condutor iônico (uma solução eletrolítica ou um sal). O sistema formado por uma chapa de metal condutora imersa em uma solução eletrolítica é denominado Eletrodo, tem-se o exemplo de um eletrodo na Figura 1. [2]


Eletrodo de Cobre
[pic]
Figura 1 (Fonte: http://www.profpc.com.br/eletroqu%C3%ADmica.htm)


Demaneira geral, a eletroquímica pode se definida como o estudo das pilhas (onde reações de oxi-redução geram corrente elétrica) e de eletrólises (onde aenergia elétrica gera reações de oxi-redução).
Pilhas são dispositivos onde ocorrem reações de oxiredução gerando corrente de elétrons. É constituído por ânodo, que é o eletrodo onde ocorre oxidação sendo também o pólo negativo da pilha, e cátodoque é o eletrodo onde ocorre redução, sendo o pólo positivo. Em uma pilha os elétrons partem do polo negativo (ânodo) para o polo positivo (cátodo).
Quando um eletrodo é formado, ocorrem trocas de elétrons entre a solução e a chapa metálica, porém antigamente não se sabia como aproveitar a eletricidade desta troca. Em 1836 John Frederic Daniell construiu um dispositivo (mais tardedenominado pilha) capaz de aproveitar o fluxo de elétrons interligando eletrodos.
Daniell percebeu que quando interligava dois eletrodos formados por metais diferentes, ocorria uma transferência de elétrons do metal mais reativo para o menos reativo em vez de uma troca de elétrons com seus próprios cátions em solução. Para chegar a esta conclusão, Daniell realizou um experimento que recebeu o nomede pilha de Daniell e será apresentado a seguir.[3]


2 MATERIAIS, REAGENTES E MÉTODOS


2.1 MATERIAIS


- Balão de vidro;
- Conexão de vidro;
- Copo de Becker;
- Pêra;
- Pipeta graduada;
- Voltímetro.


2. REAGENTES


- CuSO4 (aq)
- KCl
- Placa de Cu
- Placa de Zn
- ZnSO4 (aq)


2.3 MÉTODOS


Os métodos adotados estavam de acordocom a Figura 2.


Pilha de Daniell
[pic]
Figura 2 (Fonte: http://educar.sc.usp.br/licenciatura/2006/Pilha_de_Daniel/pilha1.JPG)


2. RESULTADOS E DISCUSSÃO

3.1 RESULTADOS
 
Quando uma placa de Cobre e uma de Zinco são colocadas em uma solução aquosa de CuSO4 e ZnSO4 respectivamente formam-se eletrodos.
A ponte salina tem a função de unir os doiscompartimentos do eletrodo, fechar o circuito evitando a mistura das soluções e manter o equilíbrio da reação, mantendo ela neutra. Na ponte salina de KCl, os íons de K+ migram para o eletrodo de cobre e os íons de Cl- migram para o eletrodo de zinco. Ocorre nas pontes salinas uma corrente de íons.
Quando encosta-se um fio condutor entre as placas de metal (eletrodos), neste caso utilizou-se umvoltímetro, tem início uma corrente elétrica contínua devido às reações de redução e oxidação que geram trocas de elétrons, onde o fluxo de elétron é do eletrodo de zinco para o eletrodo de cobre. Utilizando este voltímetro foi possível verificar o ddp (diferencial de potencial) desta pilha, que resultou em 0,800V.
Nestas trocas de elétrons, o zinco doa elétrons, diminuindo sua massa (ocorre...
tracking img