Pgrss

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 55 (13605 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
1. INTRODUÇÃO
Ao longo dos séculos o volume e a variedade dos resíduos cresceram tanto quanto a evolução da inteligência e do poder transformador do homem. Isso se torna um grande problema para a humanidade, sendo o meio ambiente o principal alvo de preocupação mundial, já que todos nós seres humanos dependemos dele para sobreviver (DIO et al., 2006).
Os resíduos dos serviços desaúde (R.S.S.) se inserem nesta problemática e vêm assumindo grande importância nos últimos anos. Tais desafios têm gerado políticas públicas e legislações, tendo como eixo de orientação a sustentabilidade do meio ambiente e a preservação da saúde coletiva (AGAPITO, 2007).
As classificações dos resíduos de saúde se resumem em grupos, tais como:
• Grupo A: Resíduos Biológicos;• Grupo B: Resíduos Químicos;
• Grupo C: Radioativo;
• Grupo D: Comuns.
A alta quantidade dos R.S.S. gerados no Brasil, em relação aos que são tratados, é extremamente gritante, uma vez, que apenas 31% dos que são produzidos recebem o tratamento adequado (NORONHA, 2008).
Definem–se como geradores de resíduos de saúde, todos os serviços relacionados com o atendimentoà saúde humana ou animal, sendo esses obrigados a elaborarem um Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviço de Saúde (P.G.R.S.S.), baseado na RDC nº 306 e na resolução do CONAMA 358.
O P.G.R.S.S. é um documento que aponta e descreve as ações relativas ao manejo de resíduos sólidos, que corresponde às etapas de: segregação, acondicionamento, coleta, armazenamento, transporte, tratamento edisposição final. Devem-se considerar as características e riscos dos resíduos, as ações de proteção à saúde e ao meio ambiente e os princípios da biossegurança de empregar medidas técnicas administrativas e normativas para prevenir acidentes.
O mercado farmacêutico é considerado um alto produtor de resíduos considerados perigosos, fato o qual leva a preocupação dos profissionais farmacêuticos. Oaprendizado e a conscientização do profissional contribuem para que ele possa minimizar a produção de resíduos e proporcionar o encaminhamento seguro até o destino final, de forma eficiente, visando à preservação da saúde pública e do meio ambiente. (MENDES, 2008).
O grande ideal a ser alçado é a proteção ambiental a partir de processos ecologicamente corretos, que auxiliem diretamente nocombate ao ciclo infectante dos resíduos de saúde.

1. . PROBLEMA

Ao longo dos anos, o lixo passou a ser uma questão de interesse global. E os problemas são os mesmos de um lado a outro do mundo: o destino do lixo e seu acondicionamento. As principais preocupações estão voltadas para as repercussões que podem ter sobre a saúde humana e ao meio ambiente.
Atualmente vêm sendo adotadosna maioria dos municípios brasileiros, os depósitos a céu aberto dos resíduos sólidos brutos, ou o seu lançamento em rios e mares, gerando conseqüências graves ao meio ambiente e à saúde coletiva.
Os resíduos produzidos por drogarias são considerados um lixo altamente tóxico e perigoso, que podem colocar em risco a população se descartados de forma incorreta.

1.2. JUSTIFICATIVA
Afinalidade desse projeto é que possamos orientar de alguma forma as drogarias da cidade de Santos-SP, sobre a importância de se executar um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos de Saúde (P.G.R.S.S.) e a sua continuidade, para que estes resíduos tenham uma destinação adequada e que haja prejuízos a saúde da população e ao meio ambiente.
Hoje, sendo reconhecida mundialmente a preservação domeio ambiente é uma questão moral, que vem sendo adotada por grande parte da população, porque além de afetar a qualidade de vida é a sobrevivência da mesma que está sendo ameaçada. Prevenir os problemas de saúde e a deterioração do meio ambiente é mais humano e eficaz em função do custo de tratar e corrigir os danos já ocorridos.

2. OBJETIVOS
Diante do problema exposto, temos como...
tracking img